Após ser chamado de idiota, Gregorio Duvivier critica Sheherazade em entrevista

“É uma incompreensão gigantesca do que é arte e política, mas não tem muito o que esperar dela”, rebateu o humorista

Por Redação

Na última segunda-feira (13), a apresentadora do SBT Rachel Sheherazade, conhecida pelo perfil político conservador, resolveu destilar seu ódio a artistas de esquerda, como Camila Pitanga, Wagner Moura, Bianca Comparato, Gregório Duvivier, Marcos Palmeira e Leandra Leal.

Os seis atores foram chamados pela jornalista de “idiotas inúteis” em uma publicação em redes sociais como o Twitter e Facebook. A frase foi acompanhada de uma declaração creditada ao ator Kevin Spacey (da série “House of Cards”), que teria dito que “a opinião de um ator sobre política não importa merda nenhuma”.

A equipe do portal F5 entrou em contato com os artistas mencionados, mas a maioria deles preferiu não se manifestar sobre o assunto. Somente Gregório Duvivier respondeu à reportagem e disse que ela não entendeu a ironia do ator americano. “Ele é irônico. Isso é uma incompreensão gigantesca do que é arte e política, mas não tem muito o que esperar dela”, rebateu.

Muitos internautas criticaram Sheherazade e questionaram a ideologia da apresentadora, que até pouco tempo defendia políticos acusados de corrupção, como o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB).

shehera









Golpe 16 - O livro da blogosfera em defesa da democracia

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.



No artigo

Comentários