Oriente Médio: Ocupações na base do problema

O fim das ocupações nos territórios da Palestina, Líbano e Iraque são o primeiro passo para o fim dos conflitos no Oriente Médio.

625 1

O fim das ocupações nos territórios da Palestina, Líbano e Iraque são o primeiro passo para o fim dos conflitos no Oriente Médio. Em entrevista a Fórum, Emir Mourad, membro da Confederação Árabe Palestina do Brasil, considera que, com autodeterminação dos povos na região, a pacificação seria alcançada

Por Brunna Rosa

O fim das ocupações nos territórios da Palestina, Líbano e Iraque são o primeiro passo para o fim dos conflitos no Oriente Médio. Em entrevista a Fórum, Emir Mourad, membro da Confederação Árabe Palestina do Brasil, considera que, com autodeterminação dos povos na região, a pacificação seria alcançada

Ele afirma ainda que o conflito no Líbano, deflagrado pelo grupo militante palestino Fatah al-Islam não representa a questão palestina. Segundo Mourad, as ocupações estrangeiras são causas de diversos problemas no Oriente Médio, pois os interesses estrangeiros são mantidos através de força militar ou fomentando divisões como as existentes no Líbano.

FÓRUM- Qual o perfil do atual conflito no Líbano?

EMIR MOURAD– Tenho acompanhado os conflitos em Trípoli. O que está acontecendo lá não tem nada a ver com a questão palestina. O grupo militante palestino Fatah al-Islam em conflito com o governo libanês não age em nome da OLP [Organização pela Libertação da Palestina] ou da Autoridade Nacional Palestina [ANP]. Sob este aspecto, não estão ligados às reivindicações nacionais e legítimas do povo palestino. O procedimento utilizado por este grupo e pelo exército libanês não vai trazer resultados. Quem está pagando o preço deste conflito é a população civil, dentro dos acampamentos. O Líbano abriga mais de 350 mil refugiados palestinos, que estão se tornando refugiados pela segunda vez.

FÓRUM- Um novo deslocamento?

MOURAD– Sim, de refugiados. Tem muita gente saindo dos acampamentos, indo para outros campos. Já ultrapassam os 40 mil. É uma tragédia, uma nova tragédia que os palestinos estão sofrendo. Aonde isso vai levar? Qual é a causa nobre que esta em jogo? Isso que nós lamentamos. As pessoas no acampamento em Trípoli já são refugiadas de sua terra natal, a Palestina, agora estão realizando novo deslocamento. É um preço muito cruel que está se pagando em nome de um grupo que não tem uma causa.

FÓRUM- O grupo Fatah al-Islam tem origem palestina, mas não atua pela causa palestina, na sua opinião?

MOURAD– A última vez que vi uma entrevista do porta voz do grupo o repórter perguntou se ele tem alguma ligação com [a rede terrorista] Al-Qaeda. O porta voz diz que há uma identificação ideológica. Na Palestina o Hamas e o Fatah histórico dizem que não tem nada a ver com a Al-Qaeda. Esse aí diz que tem aproximação ideológica. Qual a conclusão que chegamos? Ele não representa nenhuma parcela da população palestina.

FÓRUM- A proporção dos recentes atentados no Líbano dão idéia de uma guerra civil. Qual sua avaliação a respeito?

MOURAD– Acredito que toda vez que uma potência estrangeira tem interesses na região e esses interesses são mantidos pela força militar, acontece todo tipo de situação. O que Iraque, Líbano e Palestina têm a ver com os interesses norte-americanos? Será que é coincidência que desde a ocupação no Iraque esteja havendo uma série de deflagrações no Oriente Médio? Acho que uma das causas está na intervenção, muitas vezes, internacional, comandada atualmente pelo governo norte-americano. No Iraque, onde era para ser uma democracia, há plena guerra civil. No Líbano, onde era para haver uma democracia, se está prestes a uma guerra civil. Na Palestina, onde era para ter uma democracia, está tendo uma guerra civil. Tudo isso com dedo de potências estrangeiras.

Acreditamos que não é um desejo nem do povo libanês, iraquiano ou palestino ter uma guerra civil. O povo palestino não quer isso. O libanês sofreu muito com 150 mil mortos em um conflito interno que se iniciou na década de 70. Acredito que haja grupos fomentando essas divisões e interesses estrangeiros fornecendo armas, dinheiro.

FÓRUM- O senhor comenta que, após as intervenções estrangeiras, os conflitos no Oriente Médio aumentaram. Com o fim das intervenções o senhor acredita que os conflitos diminuíram ou mesmo cessaram?

MOURAD– A retirada tem de ser imediata. Tanto na Palestina quando no Iraque e no Líbano. Essas ocupações são atos ilegais perante o direito internacional. Não acredito que seja automática a mudança, mas a causa de diversos problemas no Oriente Médio é a ocupação de territórios árabes por potências estrangeiras. A causa da tragédia palestina é a ocupação que gera os refugiados. As ocupações não permitem a livre manifestação dos povos e não permitem a escolha de seus representantes. A Palestina elegeu seus representantes, mas o resultado não foi aceito. Invadiram o Iraque com uma bandeira de liberdade e de democracia, mas os valores que encontramos lá são totalmente invertidos a estes. No Líbano as forças estão tentando criar divisões para arrastar uma guerra civil. Tudo isso se agravou com a intervenção estrangeira. Com o fim das intervenções, o clima estará propício a autodeterminação dos povos. Os povos dentro de seus países vão encontrar os mecanismos para conviverem em sociedade.



No artigo

1 comment

  1. lika Responder

    esses textos sao bem interesantes, exeplica bem o que sao os comflitos que tem no oriente medio!! parabens!! beijoo!


x