Inspirado na obra de Plínio Marcos, “Querô”, é o vencedor do 17º Cine Ceará

Festival encerrado na sexta-feira, 8, premiou filme de Carlos Cortez.

334 0

Festival encerrado na sexta-feira, 8, premiou filme de Carlos Cortez.

Por Redação

O 17º Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema, se encerrou na sexta-feira, 8, em Fortaleza, com o filme “Querô”, de Carlos Cortez como melhor filme da competição. Inspirado na obra de Plínio Marcos, o filme conta com atores amadores selecionados a partir de oficinas com jovens da Baixada Santista, em São Paulo.

O festival que aconteceu em Fortaleza do dia 1º ao dia 8º de junho exibiu oito selecionados para a mostra competitiva de melhor longa metragem. Ao todo, foram inscritos 117 longas-metragens, sendo 66 de países ibero-americanos e 51 brasileiros.

O prêmio de melhor longa metragem rendeu US$ 10 mil. Querô competiu com Patativa do Assaré – Ave Poesia, do cearense Rosemberg Cariry, As Cruzes, de Rafael Rosal (Guatemala), Body Rice, de Hugo Vieira da Silva (Portugal) , Chile 672, de Pablo Bardauil (Argentina), De Bares, de Mario Iglesias (Espanha), Mariposa Negra, de Francisco J. Lombardi (Peru) e La Edad de la Peseta, de Pavel Giroud uma co-produção de Cuba-Espanha-Venezuela.

O Festival fez uma homenagem ao fotógrafo Thomaz Farkas e exibição do curta, “Pixinguinha e a Velha Guarda do Samba” (Thomaz Farkas e Ricardo Dias).



No artigo

x