Exército começa obras da transposição do rio São Francisco

Indígenas e movimentos sociais se reunem para organizar reação ao início das obras em Cabrobó (PE). Começaram nesta segunda-feira, 25, as obras para a transposição do rio São Francisco. Após polémica sobre a obra e...

160 1

Indígenas e movimentos sociais se reunem para organizar reação ao início das obras em Cabrobó (PE).

Começaram nesta segunda-feira, 25, as obras para a transposição do rio São Francisco. Após polémica sobre a obra e várias manifestações contra a transposição, são aguardadas para os próximos dias uma agenda de manifestações.

Segundo Neguinho Truká, da reserva indígena Truká, a mobilização contra a transposição envolve os indígenas Truká e de outras 26 comunidades tradicionais (incluindo remanescentes de quilombolas) ao longo do São Francisco, além do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST).

O líder Truká afirma que ainda não há definição sobre manifestação ou articulação contra o inicio das obras, mas revelou que deve haver reação.

No dia 4 de junho, um contingente com cerca de 50 militares se instalaram na cidade de Cabrobó, em Pernambuco, para a realização da primeira fase das obras.

Polêmica

O projeto de transposição do rio prevê a construção de dois canais: o Eixo Norte, que levará água para os estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte; e o Eixo Leste, para atender ao sertão e às regiões de agreste de Pernambuco e da Paraíba. O custo estimado para o projeto é de R$ 4,9 bilhões.

Os movimentos sociais questionam o investimento diante do impacto em 12% do território de Semi-Árido. O uso econômico voltado majoritariamente para o agronegócio e a falta de ações de revitalização do São Francisco também são criticados.



No artigo

1 comment

  1. vanessa Responder

    È muito importante ressaltar que esse projeto da transposição é indispensável não só para beneficiar a agroindústria e sim para o abastecimento humano, mas vamos primeiro atingir as metas prometidas e não cumpridas por muitos políticos?


x