Reunião aprova retomada da construção de Angra 3

Na primeira reunião do ano do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), segunda-feira, 25, a retomada da construção de Angra 3, no Rio de Janeiro, foi definida. As obras paralisadas há 20 anos devem...

161 0

Na primeira reunião do ano do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), segunda-feira, 25, a retomada da construção de Angra 3, no Rio de Janeiro, foi definida. As obras paralisadas há 20 anos devem ser retomadas ainda em 2007.

Na noite de segunda, 25, o parecer da reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) a respeito da construção da Angra 3 foi conhecido. Aprovado por sete dos oito ministérios que compõem o órgão, a retomada das obras, paralisada desde 1986, deve acontecer ainda este ano. O único ministério a votar contra foi o do Meio Ambiente representado pelo secretário-executivo João Paulo Capobianco.

A decisão ainda depende da licença ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Os investimentos podem chegar a R$ 8 bilhões.

Protestos Ativistas de Organizações Não-Governamentais (ONGs) ambientalistas protestaram contra a retomada do projeto de expansão de energia nuclear no país, em frente ao Ministério de Minas e Energia.

Uma carta de repúdio à construção, assinada por 15 entidades, foi entregue. Segundo o texto, “usar tecnologia nuclear para gerar eletricidade é um erro econômico que pode e deve ser evitado através da exploração do imenso potencial brasileiro para fontes renováveis como biomassa, hidrelétrica e eólica.”

A carta traz ainda uma reivindicação quanto à representação da sociedade civil no CNPE. “Embora previsto em Decreto da Presidência da República, até hoje não foi nomeado um representante da sociedade civil para ocupar cadeira no CNPE, fato que impede a participação e acompanhamento da sociedade civil de questões fundamentais para a o futuro do país.”

A decisão do CNPE é uma autorização que, diante da intenção do governo, é o sinal verde para iniciar os trâmites para a retomada da construção junto ao Ibama.



No artigo

x