Multinacional pode comprar fábrica ocupada

Empresa alemã, líder mundial no mercado de embalagens, negocia para adquirir Flasko, fábrica sob gerência dos trabalhadores

196 0

Empresa alemã, líder mundial no mercado de embalagens, negocia para adquirir Flasko, fábrica sob gerência dos trabalhadores

Por Redação

A empresa Mauser embalagens industriais, multinacional alemã, está em processo de negociação para a aquisição da indústria Flasko, fabricante de embalagens plásticas sediada em Sumaré (SP), e uma das três fábricas sob gestão dos trabalhadores. A informação é do jornal Gazeta Mercantil desta quinta-feira, 2.

A Flaskô, há quatro anos sob gestão dos trabalhadores, faz parte do conglomerado Cipla, que abrange ainda as fábricas Cipla e Interfibra, ambas em Joinville (SC). Em 31 de maio, a Polícia Federal executou o pedido de intervenção judicial nas fábricas Cipla e Interfibra, entregando a gestão das fábricas ao designado pela Justiça, Rainoldo Uessler. A mesma sentença determinava que a Flaskô, sofresse o mesmo tipo de medida.

A Flaskô ainda não sofreu intervenção judicial, mas segundo a comissão de fábrica, a indústria está “sofrendo medidas de sabotagem: cortando o sistema da empresa, inventando mentiras aos clientes, cortando a energia elétrica para paralisar a produção e finalmente ameaçando de seqüestro o coordenador do Conselho da Flaskô Pedro Santinho”. Para Pedro Santinho, a “ABIPLAST [ Associação Brasileira das Indústrias Plásticas], a Mauser e o Interventor [Rainoldo Uessler] se articulam para tentar a compra da Flaskô em mais uma tentativa fraudulenta contra os trabalhadores e o movimento das fábricas ocupadas.”

Mauser
Ainda segundo a Gazeta Mercantil, a empresa Mauser adquiriu, em um ano, três fábricas e “está movimentando o mercado brasileiro de embalagens, seja por seu apetite de compras como também por sua reestruturação, que causou descontentamento por parte de funcionários, sindicalistas e políticos municipais”. 

Recentemente a empresa anunciou o encerramento das funções de uma de suas aquisições. A Tamlimp Indústria e Comércio de Embalagens, que atuava na recuperação de tambores de aço, em Santana de Parnaíba, encerrou suas atividades notificando aos seus 260 funcionários na véspera.

(Com informações da Gazeta Mercantil)



No artigo

x