Sem-teto são despejados na região metropolitana de São Paulo

Ação promovida pela Guarda Metropolitana foi pacífica. Movimento quer regularização de terreno e conjunto habitacional

167 0

Ação promovida pela Guarda Metropolitana foi pacífica. Movimento quer regularização de terreno e conjunto habitacional

Por Petterson Rodrigues, da Agência Brasil  

Cerca de 500 sem-teto foram despejados do local onde estavam acampados, em frente à Prefeitura de Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, na manhã desta segunda-feira, 13. O despejo foi realizado de forma pacífica pela Guarda Civil e pela Polícia Militar, segundo o coordenador estadual do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), Guilherme Boulos, que representa as famílias. Os manifestantes pedem andamento no processo de regularização de um terreno e construção de um conjunto habitacional.

Guilherme Boulos disse que um acordo feito em maio último não está sendo cumprido. Após três meses de ocupação de um terreno privado na área central da cidade, de onde saíram por determinação da Justiça, os sem-teto se transferiram para um terreno da prefeitura, que seria cedido à Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), que por sua vez construiria apartamentos com financiamento da Caixa Econômica Federal.

Gabriel Simeone, que também é coordenador estadual do MTST e representa as famílias, disse que os sem-teto irão para o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, fazer nova manifestação. A intenção é que sejam recebidos por um representante do governo para reforçarem a reivindicação de cumprimento do acordo.

Na semana passada, de terça a quinta-feira, as famílias montaram acampamento diante da sede da Câmara Municipal, de onde foram desalojadas. Em seguida, marcharam até a Prefeitura, onde ficaram acampadas até hoje de manhã.

Agência Brasil



No artigo

x