Impedidos de se manifestar, MTST marca reunião com governo paulista

Após despejo, 500 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) seguiam para o Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, e foram impedidos pela Policia Militar.

237 0

Após despejo, 500 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) seguiam para o Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, e foram impedidos pela Policia Militar.

Por Redação 

Na segunda-feira, 13, pela manhã, 500 sem-teto foram despejados de terreno em frente à Prefeitura de Itapecerica da Serra após ordem de reintegração de posse determinada pela Justiça na sexta-feira, 10. Para protestar, os sem teto, ligados ao Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), seguiram de Itapecerica da Serra e Taboão da Serra, grande São Paulo, com o objetivo de chegar ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, na zona sul da capital.

Foto: MTST
Foto: MTST
Em maio, manifestação que gerou acordo com governo do estado e prefeitura

Impedidos pela Polícia Militar de seguir para o prédio do governo, os integrantes do movimento permaneceram ao lado de um posto policial em frente ao estádio do Morumbi, na Praça Roberto Gomes Pedrosa. Com o clima tenso, uma comissão formada por sete integrantes do MTST, parlamentares e o chefe de gabinete da Secretaria de Habitação, agendaram uma reunião para discutir a construção de moradias popular para as 250 famílias desalojadas.

Além da construção de moradias populares, os manifestantes pedem o cumprimento de um acordo definido em maio com a prefeitura de Itapecerica da Serra. Pelo acordo, seria construído um primeiro conjunto habitacional para 350 famílias em Itapecerica, com participação e apoio da Companhia do Desenvolvimento Habitacional e Urbano paulista (CDHU), da Secretaria da Habitação e da Caixa Econômica Federal.

A prefeitura cederia o terreno e a CDHU construiria o conjunto com recursos e financiamento da Caixa Federal. Os manifestantes afirmam que o prefeito da cidade, Jorge Costa (PMDB), pediu e obteve na Justiça a reintegração de posse do terreno, inviabilizando o acordo.

A reunião no Palácio dos Bandeirantes está agendada para esta quinta-feira, 16, às 15h, com o secretário de Habitação Lair Krähenbühl.



No artigo

x