Ministros do Supremo reagem a acusação de “faca no pescoço”

Declarações de Ricardo Lewandowski ouvidas por repórter da ‘Folha‘ levaram a reações rápidas dos colegas do magistrado

195 0

Declarações de Ricardo Lewandowski ouvidas por repórter da ‘Folha‘ levaram a reações rápidas dos colegas do magistrado

Por Redação

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) reagiram rapidamente às declarações de Ricardo Lewandowski de que a “imprensa acuou o Supremo” e que “todo mundo votou com a faca no pescoço” no processo dos 40 acusados no inquérito da compra de votos (mensalão).

A presidente do STF, Elen Gracie, declarou em sessão que a instituição “não permite nem tolera pressões externas”. Carlos Ayres Britto disse que “está para nascer alguém que coloque uma faca no meu pescoço para decidir”. “Não me senti acuado, pressionado, muito menos com a faca no pescoço”, insistiu. Lewandowski disse ter feito um desabafo, confirmou que houve pressão, mas negou que ela tenha sido decisiva.

As declarações do ministro coincidem com episódio ocorrido na semana anterior quando repórteres do jornal O Globo fotografaram conversas por sistema de intranet entre ele e a ministra Cármen Lúcia dando conta de que o procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, estava corretamente “jogando para a platéia”. Os advogados dos acusados previam que as denúncias seriam acatadas por causa da pressão da imprensa.

(Com agências)



No artigo

x