ONU anuncia lançamento de universidade gratuita e online

Foco em 2009 são as metas para educação e como a Tecnologia da Informação pode ajudar o mundo a alcançá-las

200 2

Foco em 2009 são as metas para educação e como a Tecnologia da Informação pode ajudar o mundo a alcançá-las

Por Redação

A ONU está trabalhando para disseminar os benefícios da Tecnologia da Informação pelo mundo. A Aliança Global das Nações Unidas para Informação, Tecnologia da Comunicação e Desenvolvimento (GAID) acaba de anunciar o lançamento da Universidade do Povo, instituição sem fins lucrativos que vai oferecer educação online e gratuita.

De acordo com a agência, seu foco em 2009 são as metas para educação e como a Tecnologia da Informação pode ajudar o mundo a alcançá-las. O fundador da Universidade do Povo, Shai Reshef, lembrou que para milhares de pessoas em todo o planeta a educação superior não passa de um sonho. Eles são tolhidos por problemas financeiros, pela falta de instituições do gênero onde vivem — ou simplesmente não podem abandonar suas casas para freqüentar uma universidade, por motivos pessoais.

Reshef destacou que a Universidade abriu o caminho para essas pessoas continuarem seus estudos de casa. A instituição tem um custo mínimo, já que usa tecnologia de código aberto, materiais escolares compartilhados com poucas restrições de direito autoral, métodos de aprendizado pela internet e métodos de aula “p2p” (do inglês, peer-to-peer), ou seja, focados no compartilhamento. O processo de admissão foi aberto sem nenhuma divulgação há apenas duas semanas e, mesmo assim, 200 estudantes de 52 países já se candidataram.

Os estudantes serão alocados em classes de até vinte alunos. Depois disso, eles podem acessar aulas semanais, discutir os assuntos com seus colegas e fazer provas — tudo online. Há ainda professors voluntários, estudantes comuns e de pós-graduação que podem oferecer ajuda. O estudante só paga uma taxa de admissão — que vai de 15 a 50 dólares, dependendo de seu país de origem — e outra, que vai de dez a cem dólares, por cada prova. Para que a Universidade funcione, é preciso 15 mil alunos e seis milhões de dólares. Reshef já doou um milhão do próprio dinheiro.

Para saber mais sobre a Universidade do Povo, acesse o http://www.uopeople.org/

Com informações da ONU-Brasil/Envolverde.



No artigo

2 comments

  1. Sílvia Maria de Paiva

    Achei genial a proposta dessa Universidade, por conta das possibilidades que se abrem para estudantes de todo o mundo, com tecnologia de código aberto, métodos que oportunizam a educação superior chegar em locais nunca imaginados, mas uma coisa me preocupa, será que o idioma que será usado nesse ambiente de aprendizagem será só o inglês? E pra quem não domina esse idioma, o que fazer para participar? Questões como essas devem ser discutidas para que um maior número de pessoas possa vir a ter acesso.

  2. Sílvia Maria

    Achei genial a proposta dessa Universidade, por conta das possibilidades que se abrem para estudantes de todo o mundo, com tecnologia de código aberto, métodos que oportunizam a educação superior chegar em locais nunca imaginados, mas uma coisa me preocupa, será que o idioma que será usado nesse ambiente de aprendizagem será só o inglês? E pra quem não domina esse idioma, o que fazer para participar? Questões como essas devem ser discutidas para que um maior número de pessoas possa vir a ter acesso.

Comments are closed.


x