Meio ambiente: nova pauta do sindicalismo

Congresso da CUT mostra que questão está em pauta junto a temas como enfrentamento da crise econômica, garantia de emprego e ganhos salariais

213 2

Congresso da CUT mostra que questão está em pauta junto a temas como enfrentamento da crise econômica, garantia de emprego e ganhos salariais

Por Moriti Neto

O 10º Congresso Nacional da Central Única dos Trabalhadores (Concut) realizado entre os dias 4 e 7 deste mês, em São Paulo, abriu um amplo leque de temáticas e debateu assuntos diversos, tendo como eixo “Desenvolvimento com trabalho, renda e direitos”.

Aspectos como o enfrentamento da crise econômica, garantia de emprego, ganhos salariais, ampliação da participação dos sindicatos e da sociedade no processo político, discussões sobre reformas, inserção de elementos da democracia direta no Brasil, relações nacionais e internacionais entre as entidades sindicais, foram abordados no encontro, que reuniu milhares de trabalhadores.

No entanto, o que trouxe mais novidades foi a questão ambiental. A CUT, o Ministério do Meio Ambiente e o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) assinaram dois acordos para garantir a participação ativa dos trabalhadores em decisões que englobam as condições de trabalho, os reflexos no entorno das empresas e a aprovação da instalação de empreendimentos.

Durante o congresso, um protocolo de entendimento e uma portaria conjunta assinados pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc; pelo presidente do Ibama, Roberto Messias Franco; e pelo presidente reeleito da CUT, Artur Henrique, confirmaram o objetivo de incluir os trabalhadores nos debates sobre os impactos ambientais causados por empresas de diversos segmentos.

Reeleição

Na eleição ocorrida na última sexta-feira, 7 de agosto, que reuniu 2.461 delegados com poder de voto, Artur Henrique conseguiu o segundo mandato na presidência da CUT. para o período de 2009 a 2012. Trabalhador da Companhia Força e Luz (CPFL), formado em sociologia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC), ele iniciou a atuação sindical no Sindicato dos Eletricitários de Campinas (Sinergia) e ocupa a função na Central Única dos Trabalhadores desde junho de 2006.



No artigo

2 comments

  1. Fabrício

    Tenha paciência! Só agora que os caras acordaram para isso?

  2. Fabrício

    Tenha paciência! Só agora que os caras acordaram para isso?

Comments are closed.


x