Pesquisa indica que 41% do mundo vê Brasil de forma positiva

País mais aprovado entre os 28 países pesquisados é a Alemanha, e o mais rejeitado, o Irã. Alguns analistas acreditam que Brasil esteja se aproximando da Venezuela e China na linha de sua política internacional.

184 0

País mais aprovado entre os 28 países pesquisados é a Alemanha, e o mais rejeitado, o Irã. Alguns analistas acreditam que Brasil esteja se aproximando da Venezuela e China na linha de sua política internacional.

Por Redação

Em 28 países onde pessoas foram consultadas, 41% vê o Brasil como um país que tem influência positiva no mundo, contra 23% que entendem o país como uma influência negativa. A pesquisa foi encomendada pelo Serviço Mundial da BBC e conduzida pela GlobeScan/PIPA e ouviu quase 30 mil pessoas pessoalmente ou por telefone entre novembro do ano passado e fevereiro deste ano.

Durante a realização da pesquisa, houve alteração para baixo do índice de pessoas que viam o Brasil de forma positiva – de 45% para 42% em três meses. Os entrevistados foram perguntados se, dentro 17 países apresentados, eles eram considerados como uma influência positiva ou negativa na política global.

Nos países mais próximos, como no México e no Chile, a proporção de aprovações à política brasileira internacional é de 59% e 77%, respectivamente. Nos países asiáticos também há grande aceitação, como China (55%), Coreia do Sul (51%), Filipinas (47%) e Tailândia (44%).

Também houve uma melhora na percepção da imagem do país entre os europeus. No Reino Unido, a percepção negativa caiu em cinco pontos percentuais (de 20% para 15%) e na França a percepção positiva aumentou em oito pontos, de 42% para 50%.

A pesquisa da BBC também mostrou que a Alemanha é hoje o país com a avaliação mais positiva no mundo, com 59% de aprovação, enquanto o Irã foi indicado como a menor avaliação positiva (15% de aprovação contra 56% de rejeição). No Brasil, 80% dos entrevistados entendem que o Irã exerce uma influência negativa no mundo.

A imagem dos Estados Unidos melhorou em comparação com a última pesquisa, e hoje é visto como uma influência positiva por 46% dos entrevistados, contra 35% que o veem como uma influência negativa. Em comparação com o ano anterior, houve aumento da aprovação em quatro pontos percentuais e queda na rejeição em nove pontos percentuais.

Imprensa mundial

A revista inglesa Monacle publicou na edição deste mês uma reportagem sobre o “boom” diplomático brasileiro e classificou o Brasil como um “jogador intrigante no cenário diplomático mundial”. O texto diz que o país cutuca “gentilmente” antigas potências, especialmente os Estados Unidos, “para que saiam de seu caminho quando necessário”, e aponta que estamos nos aproximando, conforme analisam especialistas, de países como Venezuela e Irã e China.

A reportagem também traz análises de especialistas que entendem a política do Brasil como a de uma nação com recursos e que quer se colocar como um “inovador contrapeso ao poder norte-americano”.

Com informações da BBC Brasil.



No artigo

x