A reunião secreta

Não foi fácil, mas num esforço de reportagem consegui esconder um microfone na sala de reuniões em Gênova, onde se reuniram os líderes do G-8, grupo formado pelas sete nações mais ricas...

255 0

Não foi fácil, mas num esforço de reportagem consegui esconder um microfone na sala de reuniões em Gênova, onde se reuniram os líderes do G-8, grupo formado pelas sete nações mais ricas do mundo e a Rússia. Não cheguei a pegar toda a reunião, mas boa parte está aí, e serve para mostrar o alto nível dos governantes mundiais e nos deixar mais tranqüilos em relação aos caminhos da humanidade

Por José Roberto Torero

Bush: Putin, pega mais umas rosquinhas pra gente?
Putin: É para já.
Berlusconi: Não é lindo esse palácio ducal?
Schroeder: Uma beleza. Pena que a nobreza acabou…
Blair: Acabou nada, olha nós aqui.
Koizumi: Gente, não vamos nos dispersar. Sobre o quê nós estávamos falando mesmo?
Chretien: Acho que era sobre aquela idéia de cobrar impostos sobre as transações financeiras internacionais.
Bush: Ah, não, não vamos falar nisso de novo. Não quero ter outro ataque de riso.
Berlusconi: E aquela história de que a migração tem que ser livre?
Chretien: O que esses imigrantes pensam que são? Multinacionais?
Schroeder: Chega de turcos!
Chirac: Chega de árabes!
Bush: Chega de mexicanos!
Blair: Chega de indianos!
Putin: Chega de americanos!
Bush: Como?
Putin: Desculpe, é o vício dos meus tempos de KGB. Mais rosquinhas?
Koizumi: Silvio, o que são essas calcinhas penduradas pelas janelas da cidade?
Berlusconi: Nem me fale nisso… Em 1930, quando o Hitler visitou a Itália, o Mussolini conseguiu que as moças não deixassem suas roupas íntimas nos varais. Eu pedi a mesma coisa, mas não deu certo. Ai que inveja do Benito…
Schroeder: Calma, não chora Silvinho…
Bush: Pensa no bom trabalho que você fez com aquele manifestante. Atirou e ainda passou com o carro por cima. Berlusconi: É, isso foi bonito… mostrou a eficiência da nossa polícia…
Chirac: E ainda teve o cerco, as prisões, as invasões…
Berlusconi: Obrigado, rapazes, já estou mais animado.
Putin: Mais rosquinhas?
Chretien: Está chegando a hora das entrevistas. O que nós vamos dizer que fizemos aqui?
Blair: Precisamos de alguma coisa que pegue bem. Marketing, sabem como é?
Koizumi: Que tal doar um dinheiro para combate a Aids?
Bush: Boa! Ninguém vai falar mal disso.
Schroeder: Mas não vamos gastar muito.
Chirac: Podemos prometer a criação de um fundo com 5 bilhões de dólares.
Berlusconi: Quatro é melhor.
Bush: Três já é bastante.
Chretien: Dois é um bom número.
Koizumi: Um e meio já dá.
Blair: Um e duzentos e ponto final!
Putin: Já vi que não vai ter gorjeta para mim.
Chirac: Podemos também perdoar umas dívidas.
Schroeder: Perdoar dívidas? Que história é essa.
Chirac: Só a dos países mais pobres. Eles não vão pagar mesmo.
Blair: Essas reuniões estão ficando caras…
Berlusconi: Nem me diga. Só na reforma desse palácio gastei cem mil dólares.
Chretien: Vocês vão ver é ano que vem no Canadá. Escolhi um lugar tão isolado que ninguém vai chegar lá.
Blair: Sei não, esse pessoal antiglobalização é fogo…
Berlusconi: Então fogo neles!
Bush: Pelo meu escudo de defesa, você é demais, Silvio!
Koizumi: Xi, esquecemos de falar da emissão de poluentes?
Bush: Depois dos charutos a gente discute isso.
Putin: Mais rosquinhas?



No artigo

x