Liberdade só para o lucro

As regras impostas pela Organização Mundial do Comércio, OMC, favorecem corporações, encurralam governos e sacrificam trabalhadores Por Frédi Vasconcelos   O México, que sempre teve o milho...

203 0

As regras impostas pela Organização Mundial do Comércio, OMC, favorecem corporações, encurralam governos e sacrificam trabalhadores

Por Frédi Vasconcelos

 

O México, que sempre teve o milho como base da alimentação do povo e parte de sua cultura, hoje importa 30% do que consome dos Estados Unidos. Não por falta de terras, tecnologia ou mão-de-obra. Mas porque os pequenos agricultores não têm condições de concorrer com as multinacionais agrícolas, como a transgênica Monsanto. Na outra ponta os operários americanos são chantageados: aceitam o que querem os empresários ou ficam sem empregos com a mudança das fábricas para solo mexicano. A via de apenas uma mão é efeito direto do Nafta, acordo de livre comércio entre os dois países mais o Canadá.
A experiência, relatada por Héctor de la Cueva, da Alianza Social Continental, do México, foi um dos pontos da conferência sobre comércio mundial no Fórum, que teve como tema a produção de riquezas e a reprodução social.

As regras impostas pela Organização Mundial do Comércio, OMC, que favorecem corporações e encurralam governos menos poderosos estiveram no centro do debate. “Temos de usar a mesma estratégia do combate a Drácula, expor à luz do sol conceitos sempre repetidos, como ‘livre comércio’, que eles evaporam”, diz Lori Walch, da organização Public Citizen, dos EUA. “Esse modelo não está funcionando e é preciso ligar o resultado à causa”, complementando que cláusulas em acordos internacionais estão deixando governos reféns de multinacionais.

O que foi aprovado

Veja as principais propostas para tornar o comércio internacional mais justo

* A economia tem de estar a serviço das pessoas
* É necessário articular um movimento global que vá além de países, ONGs, sindicatos etc.
* Proibir o dumping no setor agrícola
* A soberania alimentar tem de ser um novo direito universal
* Obter o direito de uso dos recursos produtivos (água, terra, sementes)
* Analisar e pôr em evidência os efeitos nefastos das ações do FMI/Banco Mundial e OMC
* Ajudar, aconselhar e forçar governos a mudar as políticas da OMC
* Questionar cada novo acordo da OMC

 



No artigo

x