Outros toques

Dicas culturais Por   Memórias da África Depois da Segunda Guerra iniciou-se na África grande onda de movimentos de independência em diversos países. As principais metrópoles européias,...

95 0

Dicas culturais

Por

 

Memórias da África
Depois da Segunda Guerra iniciou-se na África grande onda de movimentos de independência em diversos países. As principais metrópoles européias, arbitrariamente, dividiram o continente em 45 territórios, sem preocupações humanas ou sociológicas.

Nesse contexto de ebulição política, o jornalista polonês Ryszard Kapuscinski, hoje com 70 anos, é enviado para o continente como correspondente pela Agência Polonesa de Notícias (PAP). Em 1957, chega a Gana para o primeiro de diversos períodos na África. Por isso, tornou-se uma das principais autoridades sobre a história recente do continente.

Em Ébano: Minha Vida na África, Kapuscinski, conta a experiência como correspondente em regiões miseráveis e quase selvagens. Sem pretender imparcialidade e menos ainda superioridade cultural, assumindo a posição de branco europeu, o polonês envolve o leitor na narrativa e deixa clara sua paixão pelo jornalismo e o ser humano, especialmente na condição de oprimido. Kapuscinski é também dono de uma curiosa marca. Testemunhou 27 golpes de Estado na África, América Latina e Ásia.

Ébano: Minha Vida na África, de Ryszard Kapuscinski
Companhia das Letras, R$ 37

Círculo vicioso
Chegou às bancas livro essencial para entender a questão racial no Brasil. Trata-se de A Busca de um Caminho para o Brasil – A Trilha do Círculo Vicioso, de Hélio Santos, ativista e um dos mais importantes intelectuais negros do país.

A obra mostra a saga dos negros na sociedade brasileira e identifica uma trilha do círculo vicioso, que alimenta os problemas nacionais. Santos chega a uma conclusão instigante: para ele, todos os problemas do país são perpassados ou determinados pela questão étnica, em outras palavras, pelo racismo, em suas diversas manifestações.

Sustenta ainda outras posições polêmicas. Em sua leitura, a abolição não foi um fato positivo. Santos defende que o trabalhador negro foi deixado completamente incapaz de concorrer no mercado de trabalho, o que perpetuou a desigualdade entre as raças. Vale conferir.

A Busca de um Caminho para o Brasil – A Trilha do Círculo Vicioso
Editora Senac, R$ 40
www.editorasenacsp.com.br
e-mail: eds@sp.senac.br
tel.: (11) 3284-4322

Mundo Cão Ouço seu latido
Mundo pequinês
Mundo comprimido
Um midas por mês

Neste grande imenso pet shop
A cultura é um sabão
Artigo de fim de estoque
Aproveite a ocasião
Mundo Mundo Mundo cão
Mundo Mundo cão

Essa é a canção que dá título a Pet Shop Mundo Cão, mais recente trabalho do cantor e compositor maranhense Zeca Baleiro. Apesar do já ter conquistado sucesso, ele mantém o lado pessoal de seu trabalho, com grande mistura de influências e letras bem trabalhadas, muitas ligadas a questões sociais.

Pet Shop Mundo Cão
Zeca Baleiro
MZA/Abril Music, R$ 22,50 (preço médio)

Cultura no ABC
Em 2001, um grupo de pessoas se reuniu com o objetivo de fomentar a cultura na região do Grande ABC. Daí saiu o Centro Unificado de Cultura e Arte (Cuca), organização da sociedade civil sem fins lucrativos e que pretende apoiar manifestações artísticas em diversas áreas culturais e ajudar a transformar a região do ABC em referência nacional na cultura.

O Cuca atua em cinco áreas, denominadas estações: Estação Visual (Artes Plásticas, Fotografia e Design); Estação Musical, Estação Dança e Estação Cênica (Núcleo Cena Aberta, Núcleo Pesquisa & Ação, Núcleo de Formação); Estação Pesquisa e Informação (trabalho permanente de pesquisa e organização de informações culturais).
São disponibilizadas informações aos produtores e pesquisadores culturais sobre a região e suas potencialidades, o que permite a adequação dos projetos a essa realidade. A população também tem acesso aos dados, com acesso democrático à produção e aos bens culturais da região.

Cuca – Centro Unificado de Cultura e Arte
www.cuca.org.br
atendimento@cuca.org.br

Outros sítios
Narco News 
http://www.narconews.com/
Sediado nos EUA, Narconews trata da guerra do governo daquele país contra as drogas, suas conseqüências e objetivos. A partir disso, encabeça uma busca pelo resgate do Jornalismo Autêntico, que não se acomoda aos procedimentos burocráticos das grandes redações.

Guerrilla News
www.guerrillanews.com
Fundado em 2000, Guerrilla News é uma rede de organizações com sede nos EUA. O sítio traz questões diversas sempre com um enfoque mais combativo, buscando causar impacto e inspirar mudanças. Há ainda um acervo de minidocumentários e videoclipes à disposição.

TNI
www.tni.org
O Instituto Transnacional, criado em 1974, busca promover análises internacionais para encontrar saídas para a militarização, conflitos, pobreza, marginalização, justiça social e degradação ambiental. Oferece uma série de boletins via e-mail separados por temas, com notícias publicadas em diversos jornais do mundo.

 

Baraldi é Herzog
Pode mandar os parabéns para o cartunista Marcio Baraldi, velho conhecido da imprensa sindical de São Paulo. No último 25 de outubro ele foi anunciado vencedor na categoria Artes do XXIV Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos. Marcio recebeu a premiação pelo conjunto de sua obra, com destaque para o trabalho O Segredo do Faraó, publicado na revista Dynamite.
Baraldi começou sua carreira no Sindicato dos Químicos do ABC, onde ainda é colaborador. Também é ilustrador de dezenas de jornais e revistas, entre eles a Folha Bancária e Revista dos Bancários, do Sindicato dos Bancários de São Paulo, além de Rock Brigade, Metalhead, Roadie Crew, Dynamite, Brazil e Tattoo.

Recentemente lançou Moro num País Tropicaos (editora Publisher Brasil), que pode ser comprado pelo sítio www.revistaforum.com.br.

Há vinte anos ligado ao movimento sindical, Baraldi comemora: “Não se trata de um prêmio meramente cultural; tem um significado político.

As injustiças sociais sempre estiveram e estarão presentes em meu trabalho”.



No artigo

x