Em restaurante, cartunista foi barrado em sanitário feminino depois de pedido de uma cliente

Laerte: “Só quero defender um direito conquistado pela população travesti e transexual” Por Mario Henrique de Oliveira  Após ser impedido de entrar em um banheiro feminino...

635 0

Laerte: “Só quero defender um direito conquistado pela população travesti e transexual

Por Mario Henrique de Oliveira [27.01.2012 17h40]

 Após ser impedido de entrar em um banheiro feminino quando frequentava a Pizzaria Real,em São Paulo, o cartunista Laerte, que há três anos se veste como mulher, diz que luta pelos direitos conquistados pelas travestis e transsexuais, mas que não pretende entrar com ação contra o restaurante, pois é cliente antigo e sempre foi muito bem tratado, inclusive durante esse episódio.

“Estou me informando, e contando com o apoio da Secretaria de Justiça. Fiz uso da lei 10.948 e das ferramentas que existem para proteção dos direitos civis, mas não tenho intenção de abrir processo nem nada. Só quero defender um direito conquistado pela população travesti e transexual”, conta ele.

O cartunista foi impedido de usar o sanitário feminino após pedido de uma cliente, que teria ficado incomodada com sua presença, pois estava com uma filha pequena. “O que se passou é que uma pessoa apresentou uma reivindicação e a casa a acolheu, em detrimento do meu direito como cidadã”, revela.

Continue lendo aqui



No artigo

x