Bancários decidem manter greve em SP

Mais de 14 mil bancários aderiram à paralisação das atividades em São Paulo, Osasco e região, conforme balanço até às 12h desta segunda-feira, o sexto dia de greve. O Sindicato dos Bancários de São...

103 0

Mais de 14 mil bancários aderiram à paralisação das atividades em São Paulo, Osasco e região, conforme balanço até às 12h desta segunda-feira, o sexto dia de greve. O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região informou que estão parados os trabalhos em 308 agências bancárias e em alguns centros administrativos, envolvendo 14.200 funcionários.

De acordo com o Comando Nacional dos Bancários, 5 mil agências, departamentos e centros administrativos estão com suas atividades paralisadas em todo o país. A categoria reivindica aumento salarial real de 5% bem como Participação nos Lucros e Resultados (PLR) composta de três salários mais valor fixo de R$ 3.500, entre outros pontos. 

Em Curitiba, 207 das 329 agências bancárias de Curitiba não abriram as portas pela manhã, segundo o Sindicato dos Bancários. Em todo o estado, o sindicato estima que 405 das 1.257 agências estejam fechadas, envolvendo a paralisação de 17 mil bancários.

De acordo com o acompanhamento do sindicato, o movimento tem crescido significativamente desde o primeiro dia de greve, 8 de outubro. Na capital, o movimento começou com a adesão de 91 agências, subindo para 160 agências no dia 9 e encerrando a semana com 168 agências fechadas, além de 13 centros administrativos dos bancos.

As maiores adesões estão ocorrendo nos bancos privados. Na sexta-feira, a greve contava com a adesão de 62 agências e hoje são 112.

(Com informações de agências)



No artigo

x