Câmara Argentina aprova estatização da previdência

Os deputados argentinos aprovaram, nesta sexta-feira, 7, a nacionalização da previdência privada argentina, após 14 horas de debates que tinham começado na manhã da véspera. A votação superou expectativas do governo e da oposição e...

96 0

Os deputados argentinos aprovaram, nesta sexta-feira, 7, a nacionalização da previdência privada argentina, após 14 horas de debates que tinham começado na manhã da véspera.

A votação superou expectativas do governo e da oposição e contou com 162 votos a favor, 75 contra e 19 abstenções.

O projeto de lei será enviado ao Senado, onde o governo espera que a votação seja realizada no dia 20 próximo.

O projeto prevê o fim da previdência privada, criada em 1994, e a transferência dos recursos acumulados neste período para o Anses (a previdência estatal).

Estima-se que o caixa estatal receberá das chamadas AFJPs (Administradoras de Fundos de Pensão e de Aposentadorias) um total de US$ 30 bilhões, além da contribuição anual dos que estão ligados a este sistema.

Além destes recursos, com o fim da privatização, o governo argentino passará a ter ações em várias empresas privadas, onde recursos das AFJPs tinham sido investidos.

Entre as empresas, destacam-se, Alpargatas, do Grupo Loma Negra, com capitais brasileiros, Telecom, Grupo Clarin, e Consultatio, entre outras, como informaram a TV América e a revista Fortuna.

(Com informações da BBCBrasil)



No artigo

x