Chile propõe fortalecer a igualdade de gênero na América Latina

Imagem de Laura Albornoz,ministra do Serviço Nacional da Mulher do Chile O governo do Chile afirmou nesta segunda-feira, 20, que se deve fortalecer a igualdade de gênero na América Latina e Caribe para que se...

129 0

Imagem de Laura Albornoz,ministra do Serviço Nacional da Mulher do Chile

O governo do Chile afirmou nesta segunda-feira, 20, que se deve fortalecer a igualdade de gênero na América Latina e Caribe para que se ponha fim a violência e discriminação que afeta a mulher.

A ministra do Serviço Nacional da Mulher do Chile, Laura Albornoz, afirmou a jornalistas estrangeiros que a violência de gênero está fundamentada basicamente na desigualdade entre homens e mulheres, construída culturalmente, legitimada e reproduzida pela estrutura social.

Segundo informações da Organização Mundial de Saúde (OMS), sobre a violencia no mundo, cerca de 70% do caso de mulheres assassinadas, os homicidas são seus parceiros ou ex-parceiros.

Neste contexto, a ministra recordou que somente neste ano 53 mulheres haviam sidoassassinadas no Chile e que os casos se tratam da expressão da violência em relação aos seus parceiros.
O Chle, específicamente em Santiago, sediara a XXXIV Assembleia de Ministras e Delegadas da Comissão Interamericana da Mulher (CIM/OEA), entre os dias 10 a 13 de novembro.

(Com informações da Telesur)



No artigo

x