Greve dos bancários chega ao fim em quase todo o Brasil

Depois de 15 dias, a paralisação dos bancários chegou ao fim em grande parte do país. Grevistas de cidades como Brasília, Porto Alegre, Curitiba, Belém e São Paulo se reuniram nesta quarta-feira, 22,em assembléias...

131 0

Depois de 15 dias, a paralisação dos bancários chegou ao fim em grande parte do país. Grevistas de cidades como Brasília, Porto Alegre, Curitiba, Belém e São Paulo se reuniram nesta quarta-feira, 22,em assembléias e decidiram aceitar a proposta apresentada ontem, 21, pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Pelo acordo, a categoria vai receber aumentos diferenciados por faixas etárias. Os bancários que recebiam remuneração fixa mensal até R$ 2.500, em 31 de agosto deste ano, vão ter reajuste de 10%. Já os profissionais que ganhavam, na mesma data, salários superiores a R$ 2.500 serão aumentados em 8,15%. Esses percentuais vão incidir sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR), que é de 90% sobre o valor do salário.

O comando dos bancários avaliou que as últimas propostas apresentadas pelos representantes bancos, embora não atendessem a todas as reivindicações dos trabalhadores, já apresentavam avanço. Em nota, a Contraf (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) defendeu a aprovação do acordo. “A greve foi muito forte e unitária em todo o país, forçando os bancos a melhorar a proposta na mesa de negociação”, diz o texto.

Em algumas cidades, apenas os trabalhadores da Caixa Econômica Federal (CEF) continuam parados. Eles têm reivindicações diferentes daquelas apresentadas pelos demais bancários. Nesta quinta-feira, 23, os funcionários da Caixa realizam assembléias para discutir os rumos do movimento na instituição.



No artigo

x