Blogs e WordPress: o que rolou na Oficina do Conexões Globais 2.0

No evento realizado em Porto Alegre, durante o Fórum Social Temático de 2012, participantes debateram puderam aprender sobre o uso do software

435 0

No evento realizado em Porto Alegre, durante o Fórum Social Temático de 2012, participantes debateram puderam aprender sobre o uso do software 

Por Tatiane Pires

Diferente de outras oportunidades que tive para falar sobre blogs e WordPress, na oficina do Conexões Globais, não elaborei material para apresentar durante a oficina ou para publicar no blog posteriormente. Minha intenção foi que a oficina se desenvolvesse de forma mais aberta aos questionamentos que, com certeza, surgiriam. Dessa forma a oficina ocorreu de forma bastante colaborativa, contando com as contribuições dos participantes.

Por outro lado, o conteúdo da oficina também foi um pouco mais técnico, uma vez que mostrei como criar um ambiente de local de desenvolvimento com o software Xampp e como fazer backup do blog via PhpMyAdmin, por exemplo. Os participantes da oficina me perguntaram se eu tinha um tutorial e pessoas com quem conversei em outros momentos durante o Conexões Globais também perguntaram sobre a oficina e se eu tinha algum material sobre o que foi apresentado. Por isso escrevi este post, para registrar os principais tópicos da oficina e para que também seja um ponto de partida para futur@s blogueir@s que queiram utilizar o software WordPress.

WordPress.com e WordPress.org

O primeiro tópico foi as diferenças entre registrar gratuitamente um blog no site wordpress.com e baixar o software WordPress no site wordpress.org.

O wordpress.com fornece gratuitamente uma infraestrutura de hospedagem para os blogs registrados, o usuário não precisa se preocupar com hospedagem, servidor, banco de dados e backup, por exemplo; acredito ser uma boa opção para quem vai iniciar na blogosfera. No entanto, apresenta limitações à medida que o blog passa a precisar de funcionalidades e personalizações. No wordpress.com, não é possível utilizar plugins; e para utilizar um domínio próprio, para personalizar o visual do blog para além das opções de temas disponíveis no gerenciador de aparência ou para utilizar mais espaço para armazenamento de arquivos, por exemplo, é necessário pagar.

Entendo o modelo de negócio adotado e que a empresa responsável pelo serviço precisou encontrar formas de gerar receita para que a maioria dos seus usuários continuasse a utilizá-lo gratuitamente. Falo da necessidade de pagar por determinadas personalizações como aspectos negativos a partir da perspectiva do usuário, considerando que há outras opções disponíveis.

Além disso, os termos de serviço do wordpress.com não permitem que o blog receba anúncios. De fato, há um bloqueio que não permite a exibição de conteúdo em flash que não sejam fornecidos por sites como YouTube, Vimeo e alguns outros. De forma mais geral, isso significa não é permitido veicular anúncios no blog, lembrando que essa é uma das formas de fazer o blog gerar receita.

WordPress.org, por sua vez, é o site em que está disponível para download o software WordPress. Para utilizá-lo na criação de um blog ou site é necessário um serviço de hospedagem.

Domínio e hospedagem

O software WordPress é gratuito. Mas, para colocar o blog na rede, é necessário registrar um domínio; no registro.br, o valor anual de um domínio .com.br é trinta reais por ano, por exemplo. Também é preciso contratar um serviço de hospedagem, o custo é em torno de vinte ou trinta reais por mês, dependendo da empresa.

Xampp

A linguagem de programação do software WordPress é PHP e precisa de um servidor Apache para que o código seja executado, e também precisa conectar-se a um banco de dados. Para que todos os participantes da oficina pudessem seguir os passos de instalação e configuração, utilizei o software Xampp para a criação de um ambiente local nos computadores. Xampp é uma distribuição Apache com MySQL, PHP e Perl disponível para Linux, Windows, Mac OS X e Solaris.

Continue lendo aqui no blog tatianeps



No artigo

x