Abortos com amparo legal crescem 43%

O número de abortos com amparo legal disparou no ano passado no país. A quantidade de procedimentos do tipo cresceu 43% na rede do Sistema Único de Saúde (SUS), passando de 2.130 (2007) para...

165 0

O número de abortos com amparo legal disparou no ano passado no país. A quantidade de procedimentos do tipo cresceu 43% na rede do Sistema Único de Saúde (SUS), passando de 2.130 (2007) para 3.053 (até novembro de 2008).

A taxa, a maior desde 2002, inclui os casos previstos em lei (risco de morte para mãe e estupro) e as interrupções de gravidez garantidas por decisão judicial (caso de má-formação do feto letal, como anencefalia).

Para os casos de risco para a mãe previstos expressamente na legislação, não é preciso autorização da Justiça nem boletim de ocorrência. Especialistas apontam que o número pode ser maior, devido à chance de subnotificação.

Para o governo e especialistas, os fatores que explicariam o aumento são: melhor qualificação dos serviços de saúde, profusão de sentenças judiciais favoráveis em casos de má-formação do feto e maior publicidade das informações sobre o aborto legal – resultado de campanhas e polêmicas recentes, como a interrupção da gravidez em caso de anencefalia.

O Ministério da Saúde diz que dois fatores contribuíram para o crescimento de abortos legais no país. Um deles é a reorganização da rede para atender mulheres com direito de abortar. O ministério transformou alguns hospitais em centros em referência para atender mulheres em casos de aborto legal e treinou mais equipes.

(Com informações da Folha de S.Paulo)

Leia também

O aborto dos outros 
Por Brunna RosaDocumentário de Carla Gallo acompanha situações legais de interrupção de gravidez em hospitais públicos e retrata a urgência de um debate mais amplo sobre o tema



No artigo

x