“Ainda acho pouco R$ 950” como piso salarial do professor, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou que "acha pouco" o valor do piso nacional para os professores de R$ 950. "Não damos mais porque não temos condições", afirmou. Lula disse que ter...

171 2

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou que "acha pouco" o valor do piso nacional para os professores de R$ 950. "Não damos mais porque não temos condições", afirmou. Lula disse que ter criado o piso nacional do professor o "enche de orgulho", pois "a condição fundamental para melhorar qualidade de ensino é ter um professor motivado e qualificado".

O presidente falou a uma plateia de cerca de 300 comunicadores de radiodifusão, em encontro promovido pelo MEC (Ministério da Educação) na manhã desta quarta, 8, em Brasília.

Ainda sobre a temática do piso nacional, Lula falou que acreditava que "um monte de gente ia aplaudir [a iniciativa]". "E agora tem um monte de ação no STF [Supremo Tribunal Federal] contra", completou o presidente informando que o governo vai aplicar R$ 5 bilhões neste ano para complementar a verba dos Estados e municípios.

Fazendo um balanço das ações da educação, o presidente comentou sobre a importância do Reuni, programa de expansão das universidade federais, e do Prouni (Programa Universidade para Todos), de bolsas de estudos do governo federal.

Sobre o primeiro, Lula voltou a criticar os opositores do Reuni: "Eu achava extraordinário e simples de fazer, sair de 12 para 18 alunos por professor e sabe quantas reitorias foram quebradas? Vinte. Por quem? Por pessoas de posses que tinham sua vaga garantida. Aprovamos quase na marra".

Para o presidente, o Prouni é o "caminho das pedras para colocar os pobres na universidade". Ele se referiu ainda a um "dado sagrado": são jovens da periferia e 40% dos bolsistas são meninos e meninas negros.

(Com informações de agências)



No artigo

2 comments

  1. Claudomir Feltes

    Pois é. Aqui no RS temos uma Tucana (Yeda) que, em nome de um acordo com o Banco Mundial, quer terminar com a qualidade do Ensino Gaúcho. Entrou no STJ contra a Lei do Piso, fecha bibliotecas, e laboratório de informática, “enturma“ alunos, se não bastasse, agora quer terminar com o Plano de Carreira do Magistério. Fora isso, já fechou mais de 200 escolas, sendo que algumas delas servirão para amenizar a superlotação nos presídios. É outra lógica: em vez de abrir escolas para não precisar construir mais presídios; Ella fecha escolas… temos mais para acrescentar no Currículo dessa governadora: Temos alunos ( mais de 600) em Porto Alegre e em Caxias do Sul – estudando desde junho de 2008 em Container, verdadeiras escolas de latas. Essa é a educação na ótica neo liberal. “Fazer mais com menos“

  2. Claudomir Feltes

    Pois é. Aqui no RS temos uma Tucana (Yeda) que, em nome de um acordo com o Banco Mundial, quer terminar com a qualidade do Ensino Gaúcho. Entrou no STJ contra a Lei do Piso, fecha bibliotecas, e laboratório de informática, “enturma“ alunos, se não bastasse, agora quer terminar com o Plano de Carreira do Magistério. Fora isso, já fechou mais de 200 escolas, sendo que algumas delas servirão para amenizar a superlotação nos presídios. É outra lógica: em vez de abrir escolas para não precisar construir mais presídios; Ella fecha escolas… temos mais para acrescentar no Currículo dessa governadora: Temos alunos ( mais de 600) em Porto Alegre e em Caxias do Sul – estudando desde junho de 2008 em Container, verdadeiras escolas de latas. Essa é a educação na ótica neo liberal. “Fazer mais com menos“

Comments are closed.


x