Alemanha proíbe milho transgênico

"Cheguei à conclusão que há razões suficientes para acreditar que o milhor geneticamente modificado do tipo MON 810 (produzido pela companhia norte-americana Monsanto) representa um perigo para o ambiente", anunciou hoje a ministra da...

127 0

"Cheguei à conclusão que há razões suficientes para acreditar que o milhor geneticamente modificado do tipo MON 810 (produzido pela companhia norte-americana Monsanto) representa um perigo para o ambiente", anunciou hoje a ministra da Agricultura alemã, Ilse Aigner, em conferência de imprensa citada pela Reuters.

A decisãode proibição de cultivo e da venda do milho geneticamente modificado na Alemanha terá efeitos já na próxima colheita e assume especial importância numa altura em que a Comissão Europeia se esforça em convencer países com a Áustria e a Hungria a retomar o cultivo do MON 810. A França e a Grécia também impuseram, no início de 2008, restrições ao cultivo do milho. Em Portugal, o ministério da Agricultura decidiu no ano passado divulgar publicamente a lista das zonas cultivadas com milho transgénico MON 810 em território nacional.

A Alemanha não é o primeiro país europeu a suspender o produto aprovado pela UE para uso comercial. O crescente número de países que está a optar por suspender o cultivo e a venda do milho da Monsanto demonstra a clara divisão na Europa em relação aos OGM (Organismos Geneticamente Modificados).

Transnacional
A Monsanto não quis, para já, fazer nenhum comentário à tomada de posição da Alemanha. A ministra Ilse Aigner, que assumiu o cargo em Outubro de 2008, tinha já anunciado a intenção de rever a autorização para o cultivo deste milho no país. No final do passado mês de Março, a empresa norte-americana Monsanto terá entregue às autoridades alemãs um relatório que incluía todas regras a obedecer no cultivo deste organismo geneticamente modificado.

A decisão de suspensão foi baseada "fatores científicos e não foi uma decisão política", refere a Reuters citando Aigner e acrescentando que se trata de um processo sobre um caso isolado e não se trata de uma tomada de posição generalizada sobre os organismos geneticamente modificados.

Os agricultores alemães tinham anunciado a disponibilidade para cultivar 3600 hectares de milho para a colheita de 2009 quando em 2008 a área ocupada era 3200.

Segundo os dados revelados em 2008, em Portugal a área total de cultivo de milho transgénico (da única variedade geneticamente modificada que está autorizada para cultivo) tinha aumentado aumentou 11% (486 hectares) em relação a 2007.

(Com agências)



No artigo

x