Após volta de Zelaya, golpista ordena repressão em Honduras

A polícía hondurenha começou, na manhã desta terça-feira, 22 de setembro, ações repressivas contra centenas de manifestantes que estão nas cercanias da embaixada brasileira em Honduras, num ato de apoio ao retorno do presidente...

122 2

A polícía hondurenha começou, na manhã desta terça-feira, 22 de setembro, ações repressivas contra centenas de manifestantes que estão nas cercanias da embaixada brasileira em Honduras, num ato de apoio ao retorno do presidente legítimo do país, Manuel Zelaya, que regressou na tarde de ontem a capital Tegucigalpa. As forças militares se posicionaram para cumprir ordens do governo golpista de Roberto Micheletti.

Aproximadamente 25 homens mantêm a área cercada. Há informações de que vários civis foram detidos, alguns com ferimentos causados pela agressividade policial. As acões tiveram início às 5h30 do horário hondurenho após toque de recolher decretado por Micheletti.

Os quatro aeroportos internacionais de Honduras foram fechados com o objetivo de que o secretario geral da Organizacão dos
Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, não entre no país.

Manuel Zelaya regressou a Honduras 86 días depois do golpe de Estado ocorrido em 28 de  junho e, com a permanência na embaixada do Brasil, ele busca condições para dialogar e retornar ao poder.



No artigo

2 comments

  1. FueraZelaya

    O governo Hondurenho so esta fazendo o que outros ja fazem faz tempo, e mesmo os G-20 fizeram nesta semana. Combater manifestantes a orden social com gas (e do bom, como diz Chávez). Ninguem reclama dos EEUU ter jogado gas nos manifestantes, Porque sera?

  2. FueraZelaya

    O governo Hondurenho so esta fazendo o que outros ja fazem faz tempo, e mesmo os G-20 fizeram nesta semana. Combater manifestantes a orden social com gas (e do bom, como diz Chávez). Ninguem reclama dos EEUU ter jogado gas nos manifestantes, Porque sera?

Comments are closed.


x