Audiência entre Embraer e sindicatos termina sem acordo

Campinas (SP) – Terminou sem acordo a audiência de conciliação entre a Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) e as direções dos sindicatos que representam os 4,2 mil trabalhadores demitidos recentemente pelo grupo. Durante a...

198 0

Campinas (SP) – Terminou sem acordo a audiência de conciliação entre a Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) e as direções dos sindicatos que representam os 4,2 mil trabalhadores demitidos recentemente pelo grupo.

Durante a audiência, realizada na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, em Campinas, a empresa propôs o pagamento de indenização de dois salários, limitados a R$ 3,5 mil, sendo o teto de R$ 7 mil.

Apesar de considerar a proposta “ridícula”, o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, afirmou que será difícil ter mais algum avanço na negociação. “A proposta feita por eles [Embraer] é própria de quem não quer negociar.”

Segundo coordenador nacional da Conlutas, José Maria de Almeida, a dispensa dos empregados da Embraer mostra a necessidade de regular as demissões em massa que ocorrem no país. “Queremos a reintegração de todos os companheiros, mas podemos encontrar uma solução a partir das propostas do tribunal.”

De acordo com o desembargador Luís Carlos Cândido Martins Sotero da Silva, presidente do TRT da 15ª Região, as demissões ocorridas na Embraer são uma novidade que exige uma maior reflexão. “Talvez seja preciso mudar as leis, mas a jurisprudência já é um caminho.”

Com informações da Agência Brasil.



No artigo

x