Brasil é exemplo na área de tecnologias sociais, avalia Unesco

O pioneirismo do Brasil na área de tecnologias sociais é exemplo para países da América Latina e de língua portuguesa situados na África, avalia o representante da Organização das Nações Unidas para a Educação,...

129 0

O pioneirismo do Brasil na área de tecnologias sociais é exemplo para países da América Latina e de língua portuguesa situados na África, avalia o representante da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) Ary Mergulhão Filho. Essas tecnologias compreendem produtos, técnicas ou metodologias desenvolvidas a partir da interação com a comunidade e que representam efetivas soluções de transformação social.

Para Ary Mergulhão Filho, as experiências brasileiras tendem a reduzir a pobreza, criando emprego e renda, por meio de soluções simples. “A experiências bem sucedidas aqui têm extrema utilidade para outros países da América Latina.”

Desde a última quarta-feira (15), representantes de nove países reunidos em Brasília tiveram a oportunidades de conhecer as tecnologias sociais implantadas no Brasil. Durante a 2ª Conferência Internacional de Tecnologia Social, foram expostas 21 experiências em áreas como agroecologia, reciclagem, bioenergia e incubação de empreendimentos solidários. Captação de água de chuva para a produção de alimentos e aquecedor solar de baixo custo estão entre as soluções apresentadas.

Para o representante da Unesco, o evento, encerrado hoje (17), cumpriu o objetivo de difundir as práticas de tecnologias sociais. “O aproveitamento de soluções testadas dentro do Brasil não servem apenas para a cooperação nacional, mas também para a internacional.”

Ele ressalta que a tecnologia social é fundamental para melhorar a vida das populações menos assistidas. “São ações simples, de baixo custo, voltados para solucionar problemas pequenos e médios de populações carentes.”

(Com inforções da Agência Brasil)

Leia também

Do debate à prática
Oficina do Concurso Aprender e Ensinar Tecnologias Sociais no Fórum mostra como cada um dos cinco vencedores trabalhou suas propostas

Diversidade de propostas Por Anselmo Massad
Resultado do Concurso Revista Fórum e Fundação Banco do Brasil: Aprender e Ensinar Tecnologias Sociais mostra a criatividade de professores das cinco regiões do país

A crise não chegou a esses bancos Por Anselmo Massad
Experiências descentralizadas e comunitárias estão distantes do centro da turbulência econômica mundial e são formas de superar a pobreza. Hoje, no Brasil, chamam a atenção do Banco Central

A transformação começa assim Por Glauco Faria

A partir de técnicas simples, baratas e que podem ser reaplicadas em outras comunidades, grupos excluídos ou esquecidos adquirem instrumentos de geração de emprego e renda. A Fundação Banco do Brasil apóia projetos desse tipo e colaborou com a realização desta reportagem

 

Tecnologias sociais: os governos têm o seu papel Por Anselmo Massad
Ações do poder público para o fomento e reaplicação de tecnologias sociais ganham espaço, mas ao mesmo tempo trazem debate sobre necessidade de uma legislação que assegure a perenidade das conquistas



No artigo

x