Comissão eleitoral anula parte dos votos afegãos

As eleições presidenciais no Afeganistão entraram em uma nova etapa. Depois do pleito e das fraudes durante o processo, agora a Comissão de Reclamações Eleitorais (ECC) do país ordenou que se invalidassem 210 sessões...

113 0

As eleições presidenciais no Afeganistão entraram em uma nova etapa. Depois do pleito e das fraudes durante o processo, agora a Comissão de Reclamações Eleitorais (ECC) do país ordenou que se invalidassem 210 sessões eleitorais da votação para a presidência.

A Comissão Independente Eleitoral (IEC) analisará os resultados de acordo com a determinação do ECC e, caso sejam comprovadas as denúnciasd e fraudes, a IEC deverá convocar um segundo turno entre os candidatos Hamid Karzai, atual presidente do país, e Abddulah Abdulah.

De acordo com a Democracia Internacional, organização americana de observadores eleitorais, os votos invalidados nesta segunda devem deixar Karzai com 48% dos votos, obrigando-o a enfrentar o segundo turno.

Dados divulgados pela Comissão de Reclamações Eleitorais (ECC) demonstram que quase 1,3 milhão de votos emitidos em 20 de agosto não eram válidos, afetando a parte dos votos concedidos a Karzai nestas eleições, inicialmente estabelecida em 55%.

Hoje, o presidente do Afeganistão afirmo, em conversa com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que iria "respeitar o processo constitucional" do país.

Com informações de agências.



No artigo

x