Composição do Parlamento segue indefinida no Uruguai

A previsão das últimas pesquisas foi confirmada e as eleições presidenciais uruguaias terão segundo turno, que acontece no último domingo de novembro. A coligação de esquerda Frente Ampla teve 47,5% dos votos, contra 45%...

186 0

A previsão das últimas pesquisas foi confirmada e as eleições presidenciais uruguaias terão segundo turno, que acontece no último domingo de novembro. A coligação de esquerda Frente Ampla teve 47,5% dos votos, contra 45% de Blancos e Colorados juntos. O pequeno Partido Nacional ficou com 2,5%. Pelas contas dos analistas políticos do Uruguai, faltaram 65 mil votos para a decisão no primeiro turno.

Para o Congresso, a divisão se repete, com praticamente metade do Senado e da Câmara para cada lado. A definição de quem terá maioria dependerá dos recursos que serão analisados pela Corte Eleitoral e da votação no segundo turno. No sistema eleitoral uruguaio, o vice-presidente eleito também acumula o cargo de senador. Como a Frente Ampla conquistou 15 das 30 cadeiras, se ganhar a presidência terá apenas um voto a mais na Corte Alta do Congresso.

Agora, o que diferencia as eleições do Uruguai das de outros locais é a cobertura. Aqui existem jornais de direita e esquerda, cada um puxando brasa para seu lado. A Manchete do El País uruguaio, de direita, é quase uma comemoração. “Haverá segundo turno” e destaca que a Frente Ampla sentiu ao não ganhar no primeiro turno, pondo uma foto de Mujica triste, cabisbaixo. Já o La República, de esquerda, diz em manchete que em novembro Mujica será presidente, colocando uma foto dele e do vice, Astorí, comemorando. Pelo menos aqui há as duas visões.

O que não muda é a cobertura dos jornais brasileiros. Na coletiva para os jornalistas estrangeiros a pergunta do representante da Folha de S.Paulo, que tenho gravada, foi se Mujica achava que Lula era de esquerda mesmo. O candidato nem respondeu. Não deve estar assim tão acostumado ao jornalismo de fofoca.

Destaque também para a convivência entre os dois lados. Os eleitores da Frente Ampla e dos Blancos reuniram-se a menos de um quilômetro um do outro, com milhares de pessoas nas ruas. Não houve nenhum incidente.



No artigo

x