Contra a mídia, ABGLT defende Marta e sua luta pela comunidade LGBT

O presidente da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT), Toni Reis, saiu em defesa da candidata do Partido dos Trabalhadores (PT) à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, após a polêmica em...

107 0

O presidente da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT), Toni Reis, saiu em defesa da candidata do Partido dos Trabalhadores (PT) à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, após a polêmica em torno da inserção que questiona a vida pessoal do adversário do DEM, o atual prefeito Gilberto Kassab. Para Reis, a direção da campanha da petista cometeu um "deslize" que em nada diminui o histórico de Marta em defesa dos homossexuais. "O comercial, para mim, foi um deslize por parte da coordenação da campanha. Mas Marta Suplicy continuará na lista das personalidades mais aliadas da nossa comunidade", disse Reis em nota enviada à imprensa.
"Ela tem um saldo muito grande com a gente." Entretanto, Reis fez questão de ressaltar que a nota não significa apoio da ABGLT a Marta, uma vez que Kassab também assinou uma carta de propósitos apresentada aos candidatos a prefeito nesta eleição municipal.

Na nota, Reis destacou o "histórico inegável de defesa intransigente dos direitos da comunidade LGBT há muito tempo" de Marta. E lembrou que Marta foi a primeira parlamentar brasileira a propor um projeto de lei, em 1995, a favor da união civil dos homossexuais.

"Em 1995, quando não existia nenhuma parada LGBT no Brasil (hoje há 146), quando no Brasil tinha apenas 40 organizações (hoje tem pelo menos 302), ela sozinha foi quem entrou em defesa da nossa comunidade no Congresso Nacional", relembrou.

O presidente da ABGLT afirma também que recebeu um telefonema de Marta na quarta-feira para elogiar a forma como ele havia criticado a propaganda. Segundo Reis, Marta falou a ele que sua intenção era questionar o histórico do candidato, sem nenhuma espécie de insinuação de cunho pessoal. "Mas a gente não pode questionar se ele é solteiro ou casado até porque isso não influencia no voto", comentou Reis.

Leia a íntegra da nota:
Marta Suplicy e a comunidade LGBT

Ontem [15/10], às 16 horas, recebi um telefonema direto da candidata Marta Suplicy elogiando minha postura na mídia com relação ao fato de a campanha ter feito um comercial com várias perguntas sobre o candidato Gilberto Kassab, dentre elas ‘ele é casado? Ele tem filhos?‘

O que declarei para a mídia [e declaro] é que Marta Suplicy tem um histórico inegável de defesa intransigente dos direitos da comunidade LGBT há muito tempo. Em 1995, quando não existia nenhuma parada LGBT no Brasil [hoje há 146], quando no Brasil tinha apenas 40 organizações [hoje tem pelo menos 302], ela sozinha foi quem entrou em defesa da nossa comunidade no Congresso Nacional.

O comercial, para mim, foi um deslize por parte da coordenação da campanha. Mas Marta Suplicy continuará na lista das personalidades mais aliadas da nossa comunidade. Ela tem um saldo muito grande com a gente.

Toni Reis
Presidente da ABGLT

Leia também

Políticas de Estado são uma necessidade da comunidade GLBT, avalia ativista Por Brunna Rosa
Toni Reis, presidente da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), fala sobre a inédita Conferência Nacional GLBT



No artigo

x