Crise pode levar 21 milhões de pessoas à pobreza na Ásia

A crise econômica global pode levar 21 milhões de habitantes da Ásia e do Pacífico à extrema pobreza até 2010, com pessoas vivendo com menos de US$1,25, cerca de R$2,30, por dia. A conclusão faz...

119 0

A crise econômica global pode levar 21 milhões de habitantes da Ásia e do Pacífico à extrema pobreza até 2010, com pessoas vivendo com menos de US$1,25, cerca de R$2,30, por dia.

A conclusão faz parte do relatório regional "Atingindo as Metas do Milênio numa Era Global de Incerteza", realizado em conjunto pela Comissão Econômica e Social para a Ásia e o Pacífico (Escap), e pelo Banco Asiático de Desenvolvimento.

Mulheres

O texto ressalta que a região concentra o maior número de pessoas no mundo em áreas urbanas e rurais sem acesso a saneamento básico, crianças com menos de cinco anos abaixo do peso e indivíduos com tuberculose.

As mulheres seriam as mais afetadas, com salários menores, pouca qualificação e empregos temporários que podem ser eliminados durante períodos de instabilidade econômica. Além disso, segundo o estudo, a crise atual teria provocado a redução da demanda por trabalhadores migrantes e as mulheres representam dois terços dessa população na Ásia.

Oportunidades

O relatório aponta oportunidades para a recuperação e progressos em relação às Metas do Milênio.

A cooperação regional seria um dos incentivos, com importância para o comércio de alimentos e a inclusão de estoques de grãos mantidos por cada país nas negociações.

Outras medidas seriam a expansão monetária e financeira da Ásia para reduzir choques externos, a diversificação dos mercados exportadores e a redução das barreiras comerciais.

Com informações da Rádio ONU.



No artigo

x