Editorial – A necessidade de reinventar

Na entrevista principal desta edição, Zé Celso Martinez Côrrea, um dos maiores nomes do teatro nacional, fala sobre arte, cultura, mas também faz observações importantes a respeito de política, principalmente no que diz respeito...

237 0

Na entrevista principal desta edição, Zé Celso Martinez Côrrea, um dos maiores nomes do teatro nacional, fala sobre arte, cultura, mas também faz observações importantes a respeito de política, principalmente no que diz respeito à esquerda. Para ele, há uma necessidade de reinvenção contínua, para que o discurso e a prática não fiquem apenas centrados na resistência, no endurecimento, mas também consigam propor alternativas que de fato possam ser diferenciadas, trazendo algo de novo e consistente ao debate.

E às vésperas de um emblemático Fórum Social Mundial que completa dez anos de seu processo, temos o que comemorar no sentido “criativo”. Os governos do campo progressista na América Latina estão seguindo um pouco da receita “antropofágica” de Oswald de Andrade: devorando conhecimento, tendências e ideologias para adaptá-las à realidade local. Com isso, avanços sociais significativos foram conquistados e o cenário hoje é bem distinto daquele que se apresentava na primeira edição do FSM, em 2000.

Mas é necessário continuar reinventando. Isso fico claro, por exemplo, com a premência da discussão sobre meio ambiente, que ainda não foi incorporada de forma plena pela esquerda, permitindo que haja um debate aparentemente técnico, mas que é na prática carregado de interesses econômicos que não os mesmos da sociedade.

O Fórum de 2010 será sem dúvida um espaço para se discutir essa reinvenção. E as eleições no ano que vem também serão outro momento importante em que as forças progressistas terão que discutir não só a consolidação de conquistas mas também os novos desafios que já se impõem, como a já citada questão ambiental e os que ainda não foram vencidos como o combate à homofobia e à discriminação, a efetivação da igualdade de gênero, a luta pela justiça social, entre tantos outros. Que a antropofagia de Oswald inspire a todos.

Essa matéria é parte integrante da edição impressa da Fórum 81. Nas bancas.



No artigo

x