Especialistas divergem sobre papéis no combate à exploração sexual

A divisão de responsabilidades sobre o enfrentamento à exploração sexual de crianças foi o principal foco de especialistas e ministros em entrevista concedida na quarta-feira, 26, no 3º Congresso Mundial de Enfrentamento à Exploração...

118 0

A divisão de responsabilidades sobre o enfrentamento à exploração sexual de crianças foi o principal foco de especialistas e ministros em entrevista concedida na quarta-feira, 26, no 3º Congresso Mundial de Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que se realiza no Rio até a próxima sexta-feira, 28.

A diretora do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Anne Veneman, disse concordar com o presidente Lula, que falou na responsabilidade da mídia em seu discurso de abertura do evento. “Concordo que, atualmente, nós não temos um conteúdo na mídia que promova o crescimento da criança. Estamos expostos a conteúdo pornográfico na televisão, no celular, no computador. E isso estimula, sim, a exploração sexual infantil”, afirmou Veneman. Segundo ela, “somente quando dermos plena visibilidade a essas questões poderemos tratar delas como devem ser tratadas”.

Já a presidente da Articulação Internacional contra Prostituição, Pornografia e Tráfico de Crianças e Adolescentes (Ecpat), Amihan Abueva, chamou a atenção para o papel dos governos de cada país. “Nós esperamos de qualquer governo que eles participem ativamente desse congresso e, quando forem para casa, apliquem o mais rápido possível as coisas que forem definidas no documento final do evento”, declarou.

Já o ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH), Paulo Vannuchi, disse que “é necessário que haja responsabilidade corporativa das empresas”. “Só o governo não vai dar conta”, completou Vannuchi.

Agência Brasil 
Instituições dizem que leis são importantes para coibir abuso
Pobreza contribui para exploração sexual, diz superintendente
Punição mais rigorosa está no DO
Presidente sanciona lei que pune pedofilia com mais rigor



No artigo

x