Evo Morales muda cinco ministros

O presidente boliviano, Evo Morales, reformulou na noite de ontem, 8, seu gabinete modificando cinco ministros para iniciar um novo modelo econômico "e erradicar paulatinamente o neoliberalismo". Dentro do novo modelo, destacou como prioridade "garantir a...

157 0

O presidente boliviano, Evo Morales, reformulou na noite de ontem, 8, seu gabinete modificando cinco ministros para iniciar um novo modelo econômico "e erradicar paulatinamente o neoliberalismo".

Dentro do novo modelo, destacou como prioridade "garantir a produção e a alimentação". Para isso, pediu ao novo ministro do Planejamento, Carlos Villegas — que até então estava na carteira de Hidrocarbonetos e Energia — a elaboração de um novo plano de desenvolvimento a médio e longo prazo.

Para estruturar e executar esse plano, Morales pediu a participação dos "prefeitos e governadores" e falou sobre a necessidade de que o Estado seja o principal operador industrial do país, contra "o ágio e contra a especulação do setor privado".
"Temos a obrigação de acelerar a erradicação da extrema pobreza. Já começamos, mas não é suficiente. Cumprimentamos a participação das forças armadas e da polícia.

Esperamos ajuda internacional, que será bem-vinda", afirmou.
Isaac Avalos foi designado para o Ministério de Hidrocarbonetos e Energia, Susana Rivero passou da carteira de Desenvolvimento Rural para a de Produção e Microempresa, que era de Javier Hurtado, que renunciou há um mês por razões de saúde.

Carlos Romero, membro da Assembléia Constituinte pelo Movimento ao Socialismo (MAS), foi para o Desenvolvimento Rural e Jorge Tapia assumiu o Ministério da Educação, recentemente criado.



No artigo

x