Frente Nacional realiza atos por direitos das mulheres

Ontem, dia 28, diversas capitais do país foram palco de atos e manifestações contra a criminalização das mulheres e pela legalização do aborto. Em São Paulo, organizações feministas e movimentos sociais se reuniram sob chuva na...

122 0

Ontem, dia 28, diversas capitais do país foram palco de atos e manifestações contra a criminalização das mulheres e pela legalização do aborto.

Em São Paulo, organizações feministas e movimentos sociais se reuniram sob chuva na Praça da Sé e garantiram o acontecimento do ato. A data é marcada por mobilizações em todo o continente latino-americano e as ações no Brasil são organizadas pela Frente Nacional pelo Fim da Criminalização das Mulheres e pela Legalização do Aborto

A Frente é composta por diversas entidades feministas brasileiras e, além das manifestações, lançou manifesto divulgado por mensagens eletrônicas e publicação em páginas da rede que apóiam o movimento. Para Laura Cymbalista, do movimento Mulheres do Sertão, "o país vive um momento complicado, pois nos últimos anos há uma ofensiva maior dos setores conservadores para restringir ainda mais a legislação no que diz respeito ao aborto". Laura ainda ressaltou que considera um retrocesso a assinatura da Concordata do Brasil com a Santa Sé, pois considera o ato uma "ingerência da Igreja Católica sobre o Estado brasieliro, e que o acordo fere a laicidade" do Estado".

Em todo o país, foram 20 horas de manifestações públicas, segundo  a assessoria de imprensa da Frente. Panfletagens, vigílias, atos e passeatas ocorreram desde o período da manhã em dezenas de capitais, em todas as regiões do território nacional.

Com informações do Portal Vermelho  



No artigo

x