Irã: Conselho atesta mais votos que inscritos em 50 cidades

O canal da televisão estatal do Irã, Press TV, noticia que o Conselho dos Guardiães, máxima autoridade constitucional do país, concluiu que em 50 cidades houve mais votantes que inscritos, o que implica erro...

176 0

O canal da televisão estatal do Irã, Press TV, noticia que o Conselho dos Guardiães, máxima autoridade constitucional do país, concluiu que em 50 cidades houve mais votantes que inscritos, o que implica erro em três milhões de votos.

Nos protestos de sábado, em que teriam morrido 19 pessoas, foram presas centenas de manifestante, entre os quais a filha do ex-presidente Ali Rafsanjani. Moussavi apelou neste domingo à continuação dos protestos com "precaução".

Perante os erros, o Conselho de Guardiães diz que vai recontar os votos nessas 50 cidades, tendo o seu porta-voz, Abbas Ali-Kadkhodaei, dito que ainda não é possível "determinar se esse montante é decisivo para [alterar] os resultados da eleição." Esta conclusão está em contradição com o que o Líder Supremo, Ali Khamenei, disse na última sexta-feira, considerando que os erros não poderiam pôr em causa a vitória de Ahmadinejad. Note-se que 6 dos 12 membros do Conselho de Guardiães foram nomeados por Ali Khamenei.

A comunicação oficial iraniana noticiou que foram presas 457 pessoas nos protestos de sábado passado. Entre as pessoas presas contam-se Faezeh Hashemi, filha do ex-presidente da República Ali Rafsanjani, e mais quatro familiares seus. Segundo a agência oficial iraniana Fars, estes familiares do antigo presidente foram presos para "sua protecção" e já terão sido libertados.

Faezeh Hashemi, tal como o pai, apoiou a candidatura de Moussavi e participou em manifestações de protesto contra a reeleição de Ahmadinejad.

Num comunicado publicado domingo na internet, Moussavi declara: "O protesto contra as mentiras e a fraude é vosso direito. Hoje o país chora pelos […]mortos nos protestos. Peço que sigam com calma."

Nesta segunda, começaram a circular em Teerã panfletos apelando a uma greve geral para terça (23).

Publicado em Esquerda.net. foto por Mafate69.



No artigo

x