Maior organização indígena rompe diálogo com o governo do Equador

A Confederação de Nacionalidades Indígenas do Equador (Conaie) anunciou rompimento de diálogo com o governo do país, e convocou um levante plurinacional. A falta de resultados no diálogo com o governo de Rafael Correa...

198 0

A Confederação de Nacionalidades Indígenas do Equador (Conaie) anunciou rompimento de diálogo com o governo do país, e convocou um levante plurinacional. A falta de resultados no diálogo com o governo de Rafael Correa foi a causa apontada para o fim das negociações.

A decisão tomada em assembléia tem pontos bem mais radicais do que não conversar mais com o governo. A Conaie estabeleceu que, de agora em diante, trabalhará para a instalação de sistemas próprios e autônomos de saúde, educação, justiça e administração dos recursos naturais em territórios indígenas. Para concretizar esta idéia, vão requisitar do Estado o manejo de todos os parques, florestas e reservas naturais. Essa articulação seria uma forma dos grupos indígenas resgatarem suas próprias formas de governo ancestrais.

O presidente Rafael Correa reprovou duramente as decisões da Conaie e afirmou que não permitirá separatismo em seu país. O presidente da Conaie, por sua vez, rechaçou a ideia de "separatismo" e afirmou que a intenção do movimento indígena é "uma sociedade democrática, participativa, onde todos possamos viver em paz, respeitando o dirieto da madre terra e da natureza".

Correa ainda acusou os movimentos indígenas de possuirem "maus dirigentes" e que estariam fazendo "o jogo da direita e dos neoliberais" ao "boicotar um processo histórico de reinvindicação e que a única coisa que querem é manter suas parecelas de poder".

Com informações da Agência Pulsar e agências.



No artigo

x