O legado de Mercedes Sosa: dar voz aos excluídos

Morreu ontem, 4 de outubro, a cantora argentina Mercedes Sosa, aos 74 anos. A artista faleceu em consequência de uma doença hepática complicada por problemas respiratórios.  La Negra – como é carinhosamente chamada em seu país – é internacionalmente reconhecida...

248 2

Morreu ontem, 4 de outubro, a cantora argentina Mercedes Sosa, aos 74 anos. A artista faleceu em consequência de uma doença hepática complicada por problemas respiratórios. 

La Negra – como é carinhosamente chamada em seu país – é internacionalmente reconhecida pelo seu engajamento e por cantar a voz dos excluídos na América.

Nascida na cidade de San Miguel de Tucumán, em 1935, Sosa teve atuação marcante durante a ditadura militar argentina, entre 1976 e 1983 e acabou exilada na Europa.

A cantora foi uma das intérpretes mais conhecidas da música regional latino-americana e a mais famosa artista argentina depois de Carlos Gardel e Astor Piazzolla.

"Mãe amada e amorosa, mulher da América ferida, a sua canção nos dá asas e faz com que a pátria toda, encolhida e desolada, ainda não morra, porque sempre cantarás nas nossas almas", afirmou a cantora Teresa Parodi, amiga de Sosa.

 



No artigo

2 comments

  1. joelma

    a morte é uma realidade,mas,também é uma realidade que Mercedes não morreu.Continuará sempre viva em nossos corações e em nossas lutas.

  2. joelma

    a morte é uma realidade,mas,também é uma realidade que Mercedes não morreu.Continuará sempre viva em nossos corações e em nossas lutas.

Comments are closed.


x