Opinião: Muitos desafios dependem da nossa luta

A educação pública básica ainda não garante a todos os brasileiros um ensino capaz de facilitar o acesso de seus estudantes às universidades públicas e às vagas de empregos mais concorridas. Mas a organização...

130 0

A educação pública básica ainda não garante a todos os brasileiros um ensino capaz de facilitar o acesso de seus estudantes às universidades públicas e às vagas de empregos mais concorridas. Mas a organização dos trabalhadores e da comunidade escolar tem conseguido reverter essa realidade. E uma das prioridades para garantir a qualidade da educação é a valorização dos educadores da escola pública. Boa formação, remuneração justa e condições para exercer a profissão fazem a diferença no aprendizado dos estudantes.

Após anos de luta e com apoio das nossas afiliadas e da sociedade engajada com a melhoria da educação pública, conseguimos que o Piso Salarial dos Professores e as novas diretrizes nacionais para a carreira fossem aprovados. A Política Nacional de Formação de Professores também foi instituída para tornar a formação e o aperfeiçoamento dos profissionais.

Todas essas conquistas são importantes para a melhoria da escola pública e estão associadas ao debate de cotas, que se volta à democratização do acesso das diferentes etnias, classes sociais e portadores de deficiência nas universidades e nos empregos públicos. Mas para a valorização dos profissionais é preciso que elas sejam implementadas.

O enfrentamento dos desafios é tarefa de toda a sociedade, em especial da classe trabalhadora, que representa a força histórica de luta dos movimentos sociais. Neste 1º de Maio, desejamos a todos os profissionais de educação ânimo redobrado para as lutas contra a opressão do capital, por dignidade e justiça social.



No artigo

x