Pesquisa apresentada em atividade do FSM evidencia a homofobia no Brasil

Produzido pela Fundação Perseu Abramo e a Fundação Rosa Luxemburgo, a pesquisa "Diversidade sexual e homofobia no Brasil, intolerância e respeito às diferenças sexuais nos espaços público e privado", entrevistou 2. 014 pessoas no...

209 1

Produzido pela Fundação Perseu Abramo e a Fundação Rosa Luxemburgo, a pesquisa "Diversidade sexual e homofobia no Brasil, intolerância e respeito às diferenças sexuais nos espaços público e privado", entrevistou 2. 014 pessoas no Brasil e pôde se constatar um alto grau de homofobia no Brasil. "Estávamos esperando um alto índice de preconceitos nessa pesquisa, porém o que nos assuntou foi a porcentagem. Foram 24% das pessoas que afirmaram  ‘sim, eu tenho preconceito‘. Um número muito maior que qualquer outra pesquisa sobre qualquer outro segmento", afirma Gustavo Venturi, um dos responsáveis pelo estudo.
Segundo ele, pesquisas que mensuraram o racismo apontam que 4% dos entrevistados responderam "sim eu tenho preconceito". A mesma porcentagem foi verificada em outra pesquisa realizada sobre o preconceito contra o idoso. "A pergunta é por que a sociedade
brasileira tem menos vergonha de ter preconceito contra a população LGBT", reflete Venturi, que também destaca a importância do estudo para subsidiar políticas públicas que combatam a discriminação e o preconceito." A pesquisa esta bem detalhada e divida.
Isso contribuirá para a formulação das políticas públicas e iniciativas que queiram combater efetivamente os preconceitos contra os LGBT".
Ainda segundo a pesquisa, a frase "Deus fez o homem e a mulher, com sexos diferentes, para que cumpram seu papel e tenham filhos", tem a concordância de 11 em casa 12 brasileiros.



No artigo

1 comment

  1. paloma

    Olás, É possível disponibilizar um link com a íntegra da pesquisa? Grata

Comments are closed.


x