Pobres trabalham o dobro que ricos para pagar impostos

Quem recebe menos de dois salários mínimos e é empregado em alguma empresa no Brasil paga muito mais de tributos ao governo do que os ricos e donos dos meios de produção. Esta é...

163 0

Quem recebe menos de dois salários mínimos e é empregado em alguma empresa no Brasil paga muito mais de tributos ao governo do que os ricos e donos dos meios de produção. Esta é a conclusão da pesquisa “Receita Pública: Quem paga e como se gasta no Brasil”, divulgada pelo Instituto de Pesquisas econômicas Avançadas (Ipea), na última terça-feira, 30.

Os brasileiros empregados contribuem, de acordo com o levantamento, com 24,4% de suas rendas com impostos que integram a Carga Tributária Bruta (CTB), equivalente ao total da arrecadação fiscal do governo, sem contar com o retorno de tributos ao setor privado permitido por lei. Já os proprietários de empresas e profissionais liberais pagam ao governo o equivalente 13,6% de suas rendas.

Dentre os empregados, os que recebem até dois salários mínimos trabalham, na média, 196 dias somente para pagar impostos, enquanto para aqueles com renda superior a 30 salários mínimos, o pagamento de impostos é reservado para 106 dias. Os que recebem até cinco salários mínimos são os que proporcionalmente mais pagam impostos ao governo.

O estudo, feito em parceria com a Receita Federal, aprofundou a discussão da equanimidade da contribuição, que até então só havia revelado que o brasileiro, na média, trabalha 132 dias para pagar impostos.

Os destinos dessas contribuições também foram considerados no levantamento. A maior parte dos impostos são investidos em: previdência social, juros, educação e saúde. Só o pagamento de aposentadorias e pensões equivale a 16,5 dias de trabalho, ou 4,53% do PIB, e o Bolsa-Família equivale a 1,4 dias de trabalho, ou 0,38% do PIB.



No artigo

x