Pochmann: "Crítica do FSM já foi introjetada pelo próprio Fórum Econômico de Davos"

Durante o Fórum Sindical Mundial, na mesa sobre "Energia, soberania e trabalho decente — perspectiva para o desenvolvimento sustentável", nesta quinta-feira, 29, o presidente do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea) e colunista da...

116 0

Durante o Fórum Sindical Mundial, na mesa sobre "Energia, soberania e trabalho decente — perspectiva para o desenvolvimento sustentável", nesta quinta-feira, 29, o presidente do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea) e colunista da revista Fórum, Marcio Pochmman, falou rapidamente com a revista Fórum sobre o enorme desafio deste Fórum Social Mundial.

"A avaliação crítica do Fórum Social Mundial já foi introjetada pelo próprio Fórum Econômico, o Davos. Aquela crítica apresentada pelo FSM em 2001 hoje também está em Davos", sustenta Pochmman. Essa perspectiva não significa que haja motivos para euforia, já que o mundo enfrenta uma crise financeira.

O presidente do Ipea acredita, no entanto, que o momento histórica seja extremamente apropriado para mudanças. "Do ponto de vista histórico, o que está acontecendo hoje é uma vitória para os movimentos, mas a crise não necessariamente significa mudanças. A crise também é destruição e justamente por isso as alternativas e ações dos movimentos sindicais, sociais tornam-se mais complexas", pondera.



No artigo

x