Presidente brasileiro vai receber Zelaya em Brasília

O presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, vai se reunir com o presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, em Brasília, provavelmente no próximo dia 12. A informação veio do Ministério de Relações Exteriores...

301 2

O presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, vai se reunir com o presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, em Brasília, provavelmente no próximo dia 12. A informação veio do Ministério de Relações Exteriores do governo brasileiro. O objetivo é reforçar a posição do país, que reconhece Zelaya como mandatário constitucional de Honduras.

Desde o golpe de Estado de 28 de junho, o Brasil aderiu a algumas iniciativas tomadas por outros governos. Além de manter o embaixador brasileiro designado para a Embaixada em Honduras no Brasil, o governo decidiu suspender acordos de cooperação com Honduras após Zelaya ser deposto da presidência e expulso do país.

Sobre o assunto, o dirigente hondurenho José Obólio Fuentes, da Central Geral de Trabalhadores (CGT) de Honduras, avaliou que "o Brasil é um importante apoio para nós, porque ele é uma potência latino-americana". Fuentes está desde terça (4) na cidade brasileira de São Paulo, participando de ações solidárias ao povo hondurenho.

"O Brasil é o único país latino-americano que está em igualdade com os Estados Unidos. Ele é uma fortaleza para o povo hondurenho. A vinda do presidente [Zelaya] para o Brasil é um grande fato", avaliou.
Ontem, 5, Fuentes afirmou que não acredita na postura do governo estadunidense de rechaço ao golpe de Estado. "É importante que os governos latino-americanos forcem [Barack] Obama a tomar uma posição firme", complementou.

Esta semana, Zelaya iniciou uma série de viagens a países que já se posicionaram contra o golpe de estado a fim de solidificar os apoios. Ontem mesmo esteve no México a convite do presidente Felipe Calderón, que ressaltou a solidariedade do governo mexicano ao presidente legítimo de Honduras.

Já hoje, Zelaya recebeu as chaves da Cidade do México das mãos do prefeito, Marcelo Ebrard, pediu apoio do Senado mexicano e participou de um ato público em solidariedade ao povo hondurenho.

Marcha marca Dia de Ação Global por Honduras
A partir de ontem, 5, os movimentos sociais de Honduras vão marchar em direção à capital Tegucigalpa e à cidade de San Pedro de Sula, aonde chegarão na próxima terça, 11, Dia de Ação Global por Honduras. A marcha é organizada pela Frente Nacional de Resistência Contra o Golpe de Estado.

A data será marcada por mobilizações, atos políticos e culturais e ações de pressão contra o governo provisório de Roberto Micheletti. Os manifestantes partirão em caminhada das aldeias, comunidades, dos municípios e departamentos até alcançar as grandes cidades do país.

Na capital, os protestos se concentrarão em frente à Universidade Pedagógica Nacional, onde serão anunciadas as atividades de resistência pacífica.

Com informações da Adital.



No artigo

2 comments

  1. Artur

    Parabéns ao presidente temos que ajudar Zelaya desse golpe militar absurdo que está parecendo que tem dedo americano nisso!!! por incrível que pareça mais uma vez em nosso querido continente!!! os intrometidos desses americanos!!!

  2. Artur

    Parabéns ao presidente temos que ajudar Zelaya desse golpe militar absurdo que está parecendo que tem dedo americano nisso!!! por incrível que pareça mais uma vez em nosso querido continente!!! os intrometidos desses americanos!!!

Comments are closed.


x