Quixadá é pioneira em projeto de economia solidária exclusivo para jovens

A cidade cearense de Quixadá será a primeira do Brasil a contar somente com jovens em um projeto de economia solidária, com base no cooperativismo. Para isso, trinta jovens entre 18 e 26 anos,...

153 0

A cidade cearense de Quixadá será a primeira do Brasil a contar somente com jovens em um projeto de economia solidária, com base no cooperativismo. Para isso, trinta jovens entre 18 e 26 anos, estão sendo capacitados para atuarem na primeira cooperativa juvenil do Brasil especializada na reciclagem de óleo de cozinha e demais gorduras vegetais e animais. A idéia do projeto "Óleo Limpo" é transformar esses resíduos em matéria-prima para a produção de biocombustível, gerando renda e contribuindo para a preservação do meio-ambiente. A perspectiva é que em janeiro de 2009, a Cooperativa já esteja funcionando plenamente.

Através do projeto, os jovens irão recolher o óleo nos pequenos estabelecimentos comerciais que trabalham com alimentos, como bares, restaurantes e pousadas, em residências, escolas e igrejas, além de movimentos organizados como a Associação dos Barraqueiros. O produto será processado numa mini-usina que funcionará no bairro da Cohab e, em seguida, comercializado com a usina de biodiesel da Petrobras, instalada no distrito de Juatama, na zona rural da cidade. A iniciativa é desenvolvida pela Secretaria de Participação Popular Esporte e Juventude de Quixadá, por meio do programa "Jovens na Economia Solidária".

Segundo Camila França, coordenadora do projeto, o processo de seleção dos jovens começou em outubro, com o acolhimento e sensibilização dos cem inscritos. Através de dinâmicas de grupo, foram selecionados os trinta futuros cooperados, moradores dos mais diversos bairros de Quixadá. "É um grupo bem diversificado, pois temos aqueles que concluíram o Ensino Médio, outros ainda cursam o Fundamental e também os universitários", afirma Camila, acrescentando que os jovens só poderão ficar na Cooperativa até os 26 anos, depois disso, a idéia é que eles tenham experiência suficiente para montar seu próprio negócio, seja no mesmo ramo ou não. "Assim, eles não vão enfrentar longas filas em busca de uma vaga no mercado de trabalho", diz.

A capacitação começou em meados de novembro, com palestras e discussões para situar o grupo sobre temas como cooperativismo e empreendedorismo. Hoje, dia 24, eles iniciaram uma pesquisa de campo nos seus bairros para fazer um cadastramento dos futuros "fornecedores" da matéria-prima. "De hoje até a próxima quarta-feira, eles estão descobrindo quantas associações têm no bairro, quantas empresas, escolas, igrejas, enfim, vendo a realidade com a qual vão trabalhar", explica Camila. Já nos dias 27, 28 e 29 de novembro, os jovens passarão nove horas, diariamente, por uma oficina de empreendedorismo. Também está programada para 20 de dezembro uma visita ao Cefet Digital, no Pirambu, em Fortaleza (CE).

Montar uma grande cadeia comunitária, com a participação dos moradores das mais de 14 mil residências espalhadas pela cidade, das dezenas de bares e restaurantes, além de outros estabelecimentos. De acordo com Camila, todos serão cadastrados e orientados sobre as vantagens ecológicas e sociais da coleta e reciclagem das gorduras vegetais e animais usadas no preparo de alimentos. Já as escolas e faculdades serão estimuladas a se transformarem em animadores do projeto, completando a rede solidária. Os recursos para a implantação da unidade cooperativa de processamento já estão assegurados, através da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, que disponibilizou R$ 280 mil para o projeto "Óleo Limpo"..

Adital



No artigo

x