Rede acusa PM de levar terror à Providência

A Rede de Comunidades e Movimentos contra a Violência denuncia abusos em ação da polícia militar na favela da Providência, no Rio de Janeiro. A ação ocorreu na noite de sábado, 29, quando um...

259 0

A Rede de Comunidades e Movimentos contra a Violência denuncia abusos em ação da polícia militar na favela da Providência, no Rio de Janeiro. A ação ocorreu na noite de sábado, 29, quando um grupo de pessoas havia se reunido para atividade cultural de Hip hop e debate com as mulheres da comunidade na quadra da praça Américo Brum. Policiais teriam chegado ao local atirando. Uma jovem de 27 anos foi baleada e está internada em estado grave.

A operação da polícia é a segunda em duas semanas. No dia 15 de novembro, a festa de 112 anos da comunidade foi interrompida da mesma forma por um comando de policiais. A Rede atribui as ações à mudança de comando do Grupamento de Policiamento em Áreas Especiais (GPAE) da área.

Os moradores acusam ainda a PM de ter provocado outro tiroteio na sexta-feira, na Vila Portuária, um parque da localidade. Militantes da Rede estariam sendo perseguidas por policiais.

"Pedimos que essa denúncia seja passada urgentemente a toda a imprensa e órgãos da justiça e de defesa dos direitos humanos", afirma comunicado da Rede de Comunidades e Movimentos contra a Violência.



No artigo

x