São Paulo gradua primeira turma de professores índios

Foto: Divulgação/Secretaria da Educação de SP Oitenta e um professores índios receberam ontem, 13, em cerimônia realizada em São Paulo, o diploma de graduação em Pedagogia. De acordo com a Secretaria de Educação, eles compõem...

118 0

Foto: Divulgação/Secretaria da Educação de SP

Oitenta e um professores índios receberam ontem, 13, em cerimônia realizada em São Paulo, o diploma de graduação em Pedagogia. De acordo com a Secretaria de Educação, eles compõem a primeira turma só de indígenas já formada por uma escola de ensino superior do país.

Segundo o órgão, todos os formandos já trabalham em escolas instaladas em alguma das 30 tribos existentes no estado, ministrando aulas para alunos até da 4ª série do ensino fundamental. Em uma iniciativa do governo paulista e da Universidade de São Paulo (USP), eles foram selecionados e graduados para que possam, agora, ministrar aulas para estudantes das 5ª à 8ª séries e também do ensino médio.

Exigências do Ministério da Educação (MEC) obrigam que professores de alunos além da 4ª série tenham a chamada licenciatura plena. Já uma lei vigente no estado de São Paulo proíbe que professores não-índios dêem aulas em escolas de aldeias. Por isso, a necessidade de graduar os professores indígenas.

Vivem no estado de São Paulo cinco etnias indígenas: Guarani, Tupi-Guarani, Terena, Kaingan e Kerenak. Cerca de 1.500 índios estudam em escolas instaladas em tribos.



No artigo

x