Três pessoas são detidas em ato contra licitações de petróleo e gás

Dezenas de manifestantes ficaram feridos durante um ato em frente à Agência Nacional de Petróleo, no Rio de Janeiro. Três manifestantes foram presos pela Polícia Militar e encontram-se na 5ª Delegacia de Polícia, localizada...

159 0

Dezenas de manifestantes ficaram feridos durante um ato em frente à Agência Nacional de Petróleo, no Rio de Janeiro. Três manifestantes foram presos pela Polícia Militar e encontram-se na 5ª Delegacia de Polícia, localizada no Centro da cidade. Segundo os organizadores da mobilização, os policiais agiram com truculência em uma manifestação que ocorria de forma pacífica. 

O ato fazia parte da jornada Nacional de Lutas contra a 10ª. Rodada de Licitações do Petróleo e Gás, prevista para os dias 18 e 19 de dezembro. Os manifestantes exigem o cancelamento da rodada e das anteriores que privatizaram boa parte do petróleo e do gás brasileiros. Eles demandam uma nova lei do petróleo que retome o caráter público do subsolo brasileiro e a reestatização da Petrobras, com gestão pública, consciência ambiental e controle social. 

"Consideramos que nosso objetivo político de nos colocarmos contra essas rodadas foi cumprido, apesar do saldo negativo de feridos e presos. Mas isso não vai fazer parar a mobilização em defesa do nosso petróleo", afirmou Antônio Neto, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST). Antônio Neto disse ainda que estão agindo para conseguir a liberalização dos detidos, dois sindicalistas e um estudante.



No artigo

x