Politicamente correto!

Tenho ouvido muitos discursos “politicamente corretos” em que não falta nunca a expressão “todos e todas”, e comecei a pensar em certas figuras que tiveram apelidos que chocariam os ouvidos de muita gente hoje...

698 0

Tenho ouvido muitos discursos “politicamente corretos” em que não falta nunca a expressão “todos e todas”, e comecei a pensar em certas figuras que tiveram apelidos que chocariam os ouvidos de muita gente hoje em dia.

Por Mouzar Benedito

 

Tenho ouvido muitos discursos “politicamente corretos” em que não falta nunca a expressão “todos e todas”, e comecei a pensar em certas figuras que tiveram apelidos que chocariam os ouvidos de muita gente hoje em dia. Vou dar alguns exemplos.

Será que se o Cego Aderaldo – grande cantador nordestino – vivesse hoje seria chamado de Deficiente Visual Aderaldo?

O Aleijadinho seria Deficientezinho Físico?

Plínio, o Velho, naturalista e escritor latino, seria convertido em Plínio, o da Melhor Idade?

E as palavras negro e negra, bonitas e com um grande significado simbólico adquirido naturalmente, pela militância de sua gente, não podem mais ser usadas? O grande líder da Revolta da Chibata, João Cândido, que recebeu o epíteto Almirante Negro, viraria Almirante Afro-descendente?

E já não se pode falar mais em favelas. Agora são comunidades. Então, pensemos como ficará uma música “antiga” que fez muito sucesso… “Comunidade, oi / comunidade / comunidade que eu trago no meu coração. / Comunidade dos sonhos de amor e do samba-canção”.

E aí me vem à cabeça o samba de Stanislaw Ponte Preta, “Samba do Crioulo Doido”… Duas infrações ao politicamente correto num único título de música: crioulo e doido. Stanislaw deve estar no purgatório, com os ouvidos queimando por causa disso. Para socorrê-lo, fiz uma letra para um samba politicamente correto com o mesmo tema, não simplesmente “traduzindo” para a corretice o samba dele.

Quem sabe seu espírito baixa num novo Noel Rosa ou num êmulo do Afro-descendentinho da Beija-Flor e faz uma música para ele, e assim escapa de continuar purgando seu pecado e vai pro Céu. Aí vai a letra, Stanislaw.

SAMBA DO AFRO-DESCENDENTE
DESPROVIDO DE PENSAMENTO LÓGICO

Arnaldo, ô ô Arnaldo,
Afro-descendente
Desprovido de pensamento lógico…
Sabe, gente,
Vou contar o que ele fez recentemente

Tão nobre figura
é beleza pura:
Verticalmente prejudicado,
De idade provecta,
Tem raciocínio lento e confuso
E no uso da memória é difuso.

Essa matéria é parte integrante da edição impressa da Fórum 83. Nas bancas.



No artigo

x