Caetano Veloso, Gal Costa e Duofel

A realização do sonho de dois meninos, que hoje já beiram os sessenta, é um dos lançamentos mais lindos e emocionantes dos últimos anos da nossa música

294 0

A realização do sonho de dois meninos, que hoje já beiram os sessenta, é um dos lançamentos mais lindos e emocionantes dos últimos anos da nossa música

Por Julinho Bittencourt

A realização do sonho de dois meninos, que hoje já beiram os sessenta, é um dos lançamentos mais lindos e emocionantes dos últimos anos da nossa música. O Duofel, um dos duos de violões mais longevos do país, acaba de lançar o DVD Duofel plays Beatles ao vivo, pasmem, no Cavern Club. É isto mesmo, lá em Liverpool, na réplica do lendário clube onde os mesmos Beatles começaram.

O Duofel, formado pelos músicos Fernando Melo e Luiz Bueno – dois dos mais legais, bem humorados e talentosos violonistas do mundo – já havia lançado, no final de 2009, o excelenteDuofel plays Beatles. Com a ajuda do bitólogo Marco Antônio Mallagoli, eterno presidente do fã-clube Revolution e uma pequeníssima equipe que reuniu, entre outros, a produtora Ana Buono e o lendário fotógrafo Gal Oppido e um orçamento apertado, o grupo partiu para a cidade mágica com o objetivo de gravar o disco.

Tudo o que aconteceu desde a partida do grupo, em Guarulhos, até o final da apresentação, em Liverpool, é acompanhado de forma simples e genial, tanto no making of quanto no próprio show que acompanham o DVD pelas câmeras de Felipe Tomazelli e Gal Oppido. O espectador quase embarca junto, participa da expectativa, ansiedade e emoção dos músicos.

Ainda no carro a caminho do aeroporto, enquanto um confessa que mal dormiu, o outro lembra quando, ainda menino, anunciou para o pai que ia ser músico, logo após ter descoberto os Beatles. A parada em Londres para a indefectível seção de fotos na famosa faixa em frente ao estúdio Abbey Road. A chegada na cidade, a Penny Lane, o portão do Strawberry Fields. Tudo no filme persegue a emoção e devoção dos músicos ao projeto.

O show em si é quase uma celebração, uma missa profana. Dentro do pequeno clube e diante de uma plateia reduzida, os dois se apresentam como se tocassem no maior palco do mundo. A concentração das execuções, a troca de instrumentos, os arranjos arrebatadores e criativos para canções que não cansam de serem gastas, tudo conspira para uma obra perfeita.

O som captado ao vivo pelo técnico Rodolfo Yadoya nos traduz com maestria os sons tão díspares como os do violão tenor, a viola caipira e os violões tradicionais de nylon e aço. Os instrumentos, extremamente bem executados, nos dão a dimensão exata da importância e do bom gosto do Duofel.

Os dois formam um daqueles grupos raros, com sonoridade única, construída ao longo de mais de trinta anos juntos. Não são afeitos a notas rápidas, efeitos e truques baratos. Tudo o que tocam corresponde a um sentido melódico e harmônico exemplar. As mesmas canções, tão conhecidas, se revelam outras, com novos segredos e detalhes.

O talento dos Beatles vem acompanhado de uma grande e histórica lição, que é a da ousadia. Fizeram música para milhões, sempre perseguindo obsessivamente o novo. O Duofel, ao realizar um sonho de menino, eleva este aprendizado ao cubo. E, com isto, faz uma das obras mais importantes da história da nossa música instrumental.
____________________________________________________________________________

Gal Costa e Caetano Veloso são dois dos maiores artistas da nossa música e repetir isto é chover no molhado. Estiveram juntos em momentos e movimentos muito profícuos. Fizeram, juntos e separados, discos lindos, inovadores, repletos da velha e boa centelha que faz dos grandes artistas aquilo que são. Posto isto, resolveram, em pleno alvorecer da maturidade, inventar mais uma parceria.

O disco, como não poderia deixar de ser, esteve cercado de expectativas desde a sua concepção. Seria um disco eletrônico, com participação de vários jovens valores que têm se destacado e, o melhor de tudo, todo com canções inéditas de Caetano, feitas para a ocasião, com duas exceções já gravadas anteriormente.

Uma vez lançado, Recanto, na contramão das melhores expectativas, decepciona. Involuntariamente, nos leva de volta à mesma dupla que conseguia, sem o menor esforço, traduzir o novo mundo em canções como “Objeto Não Identificado”, as distensões da política e do tempo em “Tigresa” e o mundo novo de novo em “Vaca Profana”, entre inúmeros exemplos.

Falta a Recanto a velha centelha. A luminosidade que sempre deixou os dois artistas à vontade no que faziam. Versos controversos e encantadores, melodias simples e sinuosas, diretas. A voz brilhante e linda, o canto certo/errado capaz de berrar a confusão dos tempos e a delicadeza dos ventos. Falta Gal e, sobretudo, falta Caetano em Recanto.

É um disco honesto impregnado de desonestidade. É, assim como muitos outros desde Araçá Azul, conscientemente feito para encalhar nas prateleiras por conta da sua ousadia. Ao mesmo tempo, e é aí que mora o controverso, feito sem capricho, com canções mal acabadas, versos ruins e melodias simplórias. Ao tentar compor como jovem, Caetano parece que esquece o jovem que foi. Perde, por um lado, a luminosidade e por outro, abre mão da sabedoria.

Gal, por sua vez, deixa a impressão de que entrou na conversa do amigo. Meio sem direção das coisas, parece que canta as canções da maneira como elas merecem mesmo ser cantadas. Sem brilho. Sem nada. Sem medo de exagerar, não há um só momento que lembre, ainda que de longe, outros momentos dos dois artistas.

Com o talento que têm Gal e Caetano, nesta incursão pela música eletrônica, poderiam se colocar facilmente no mesmo patamar de Björk, Fisherspone, Stereolab, Ladytron, Laibach e congêneres. Poderiam se colocar no patamar de qualquer um. Fracassaram.

Por estranha ironia, o que salva Recanto do desastre total são as molduras sonoras propostas por Moreno, Kassin, Zeca e cia. Os meninos, sintonizados com o universo, conseguem conferir dignidade, juventude e alguma luz ao disco.

De resto, trata-se de um fracasso que, aparentemente, não serve nem à parada de sucesso.



No artigo

x