Serra ignora o histórico do voto petista em São Paulo

Candidato tucano tenta minar crescimento de Haddad para ir ao segundo turno contra Russomanno. Mas estratégia não leva conta os votos dados ao PT das últimas eleições

357 0

Candidato tucano tenta minar crescimento de Haddad para ir ao segundo turno contra Russomanno. Mas estratégia não leva conta os votos dados ao PT das últimas eleições 

Por Renato Rovai

Os últimos movimentos da campanha do candidato José, forma utilizada por Russomanno para se referir ao tucano, dão a entender que ele prefere o homem do bispo no segundo turno. E que vai buscar interromper a qualquer custo o crescimento de Haddad.

Os estrategistas do PSDB parecem imaginar que num segundo turno com Russomanno conseguirão ter o discurso da responsabilidade do eleitor a seu favor.

A chance desta operação dar certo é muito pequena, pois o eleitorado petista na cidade de São Paulo é consistente. E também porque a atual rejeição a Serra é imensa.

Mas como rejeição não tem histórico nas urnas, apresento os dados do voto petista na cidade.

O pior resultado do partido em São Paulo desde 1988, quando a eleição era em um único turno e Erundina venceu com 29,84%, aconteceu em 1996, quando a mesma Erundina teve 22,83%. Esse foi o ponto fora da curva do histórico. Fora 96, o PT teve ao menos 30%  dos votos da cidade.

Continue lendo aqui.

Foto de Fernando Cavalcanti/ Milenar



No artigo

x